Menu

Logo 5 2017 SemSlogan

Festival de Inverno marca o reencontro de Ed Motta com Paranapiacaba

[img_assist|nid=2326|title=Ed Motta se apresenta no Festival de Inverno de Paranapiacaba|desc=|link=node|align=left|width=427|height=640]O cantor Ed Motta, uma das principais atrações do 10º Festival de Inverno de Paranapiacaba (FIP), no próximo dia 17, às 19h30, esteve na histórica vila poucos meses antes de saber que iria participar do evento. E se encantou com o que viu. Já na ocasião, quando gravou o clipe da música Carência no frio, uma das faixas de seu novo disco, Piquenique, vislumbrou, com intuição típica de artista, uma apresentação no local. 

Eis que, por essas coisas do destino, um tempo depois recebeu o convite da Prefeitura andreense. “Foi uma coincidência completa. O clipe foi todo rodado em Paranapiacaba. Fiz cenas perto dos trilhos antigos, filmagens em uma construção que era um cinema. Passei o dia inteiro na vila e achei tudo lindo”, destacou, em entrevista exclusiva à reportagem do FIP.

Durante as gravações o cantor carioca, de 39 anos, chegou a comentar com pessoas próximas que uma apresentação por lá seria bem-vinda. “Gostei muito da atmosfera do lugar, do fog, daquele lado soturno, que lembra uma música do Scott Walker”, comenta, referindo-se ao cantor americano que, a partir dos anos 60, fez sucesso na Inglaterra ao interpretar músicas densas, com um toque obscuro em seus arranjos e letras.

Para Ed Motta, Paranapiacaba é um palco adequado, que se encaixa bem ao seu jeito versátil de fazer música, baseado também em estudos e constante interação com artistas de todo o mundo. “Faço várias coisas diferentes, cada uma relacionada a determinado momento”, diz.

Enquanto a vila ferroviária remete a uma viagem pelos trilhos da história e por trilhas da natureza, o estilo do cantor passeia por várias tendências como Jazz, Soul, Disco e Rock. Tais nuances também caracterizam a região serrana que circunda o ABC, segundo o cantor.

“Paranapiacaba não é apenas um local bucólico e histórico. Há algo da natureza, mas a influência urbana está presente. Afinal, toda uma infraestrutura foi montada para servir as cidades”, observa Ed Motta.

Para a apresentação no Festival, no campo de futebol, ele está preparando um repertório popular, com músicas como Colombina, que se tornaram sucessos nacionais. Entre todas as suas facetas, será a vez de Ed Motta dar espaço para o seu lado Pop.

Eugenio Goussinsky

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo