Menu

Logo 5 2017 SemSlogan

Santo André inicia trocas do Moeda Verde nas comunidades Havana e Vila Sá

Santo André inicia trocas do Moeda Verde nas comunidades Havana e Vila Sá

Cerca de 700 novas famílias serão beneficiadas pelo programa

Santo André, 19 de abril de 2022 - Moradores que residem nos núcleos Havana e Vila Sá começaram a trocar resíduos recicláveis por alimentos nesta terça-feira (19), por meio do programa Moeda Verde. Os dois novos locais integram o plano de expansão do programa, que agora está presente em 21 comunidades de Santo André.

Realizado pela Prefeitura, por meio do Fundo Social de Solidariedade e do Banco de Alimentos, e pelo Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), o Moeda Verde passa a beneficiar 700 novas famílias. As trocas desta terça-feira foram acompanhadas pelo prefeito Paulo Serra e pelo superintendente do Semasa, Gilvan Junior.

“Hoje é um dia muito especial. Chegamos à 21ª comunidade com o Moeda Verde, um programa que Santo André tem exportado para outras cidades. Um trabalho idealizado pelo Núcleo de Inovação Social e realizado com muito carinho pelo Semasa e pelo Banco de Alimentos. Mais uma ampliação importante. Além disso, estamos investindo para transformar toda essa região, com o padrão de Escola Parque. Agradeço a toda a equipe e de modo especial às famílias. Seguimos priorizando a atenção aos que mais precisam e a educação ambiental, cuidando da natureza e da alimentação saudável”, destaca o prefeito Paulo Serra.

Nesta primeira ação, a população levou para casa laranjas, cenouras, batatas e mangas – além de hortaliças. Conselheiros mirins, alunos da Emeief Professora Maria Cecília Dezan Rocha, que fica ao lado do complexo do Cesa Vila Sá, onde ocorreu o lançamento, participaram simbolicamente da troca, ao descartar uma garrafa plástica e receberem um quilo de laranjas.

A escola já possui ações e trabalhos de educação ambiental para sensibilização dos alunos e, antes do início das trocas, as crianças apresentaram uma música sobre a importância da preservação da natureza.

“O Moeda Verde ainda vai chegar a mais duas novas comunidades neste ano. Em maio, vamos iniciar as trocas junto aos moradores da Favelinha do Amor (Jardim Santa Cristina) e, na sequência – em junho, no núcleo Toledana (Jardim Santo André). Um programa que é exemplo de política pública de qualidade e que faz a diferença na vida de quase 100 mil andreenses”, comenta o superintendente do Semasa, Gilvan Junior.

A aposentada Aparecida Eduardo Louredo, de 67 anos, que mora na Vila Sá, esteve presente na primeira ação e ficou feliz com a iniciativa, que vai ajudar a economizar nas compras do mês. “Nesse momento de crise, como está difícil para a gente comprar alimento, se a gente puder ajudar a natureza e economizar, é muito bom. Pretendo participar sempre do Moeda Verde”, conta.

Desde o início das ações, em 2017, já foram descartadas mais de 623 toneladas de resíduos recicláveis e entregues 124 toneladas de frutas, legumes e verduras. A agenda de trocas do Moeda Verde e outras informações estão disponíveis em www.semasa.sp.gov.br/moedaverde.

Também nesta terça, o Banco de Alimentos municipal completa cinco anos de reabertura. Nesse período, 2.600 toneladas de itens foram arrecadados, beneficiando diretamente as 116 entidades assistenciais cadastradas junto ao Banco.

| Texto: Paloma Alvarez
| Fotos: Alex Cavanha e Angelo Baima

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo