Menu

Logo 5 2017 SemSlogan

Santo André é considerada 4ª cidade em ranking nacional de “Cidades Inteligentes” de 2021

Santo André é considerada 4ª cidade em ranking nacional de “Cidades Inteligentes” de 2021 Divulgação/PSA

Em levantamento realizado pela Conexis Brasil Digital, Teleco e Abrintel, cidade ficou no Top 5 pelo segundo ano consecutivo

Santo André, 26 de novembro de 2021 - Santo André segue sendo uma das protagonistas nacionais na área de tecnologia e inovação. Em ranking divulgado pela Conexis Brasil Digital, juntamente com a Teleco e Associação Brasileira de Infraestrutura para Telecomunicações (Abrintel), a cidade ficou na quarta posição na edição de 2021 do “Ranking de Serviços Cidades Inteligentes”.

Esta é a segunda vez consecutiva que a cidade aparece no Top 5 do levantamento. Na edição de 2020, Santo André ficou na primeira colocação. Desta vez, ficou atrás apenas de Uberlândia, Campo Grande e Fortaleza.

O levantamento identifica os 100 municípios com maior oferta de serviços inteligentes para o cidadão, voltados às áreas de mobilidade urbana, e-Gov, educação, saúde e meio ambiente.

Alguns dos destaques que justificam o protagonismo da cidade no ranking são a gestão digital na emissão boletos e certidões online, além da plataforma Acto, que permite a emissão de alvarás, certificados, e demais documentações relacionadas a empreendimentos.

Cidade Amiga da Internet – Em ranking divulgado em setembro também pela Conexis Brasil Digital, Teleco e Abrintel, Santo André ficou na sétima colocação como “Cidades Amigas da Internet”.

No último ano, a cidade já havia sido destaque no ranking por ter sido o município com a evolução mais significativa em relação à edição de 2019, passando da 98ª colocação para a 16ª, representando um ganho de 82 posições de um ano para o outro. Neste ano, o ganho foi de mais nove posições.

A boa colocação demonstra que Santo André é uma das cidades mais habilitadas a receber a tecnologia 5G. Tal evolução se deve, principalmente, pela atualização das leis para incentivar a implantação de infraestrutura de telecomunicações. Também neste sentido, Santo André passou a disponibilizar licenciamento digital de infraestrutura de telecomunicações, por meio da plataforma Acto.

Outro destaque de Santo André é o programa “Conecticidade”. Entre outros aspectos, esta iniciativa vem atuando para que o município seja um laboratório aberto de soluções para cidades inteligentes, em parceria com universidades, startups e empresas inovadoras. Nesta perspectiva, inclusive, o Parque Tecnológico de Santo André, por meio do Hub de Inovação, estimula esse atores no desenvolvimento de soluções tecnológicas e inovadoras para desafios tecnológicos industriais.

Outras ações – O Parque Tecnológico de Santo André, responsável pelas ações de tecnologia e inovação de Santo André também conta com diversos outros programas.

Um deles é o CapacitaTech, uma plataforma que concentra informações e dá acesso direto a cerca de 7 mil cursos na área de TI, a maioria gratuitos, ofertados por empresas do Brasil e do mundo. As oportunidades de capacitação são promovidas por 80 empresas, como Saga, Qlik, Microsoft, HP Life, Qlik, Dell, Instituto Tim, Sebrae, Senai, FGV, Udemy, Data Science Academy, IGTI, CEcyber, Google, 4 Linux, Intel, AWS e outros. A plataforma também oferece 42 oportunidades de certificação na área de tecnologia para quem quer atestar uma especialização em determinadas tecnologias ou metodologias, incluindo um Guia de Certificações da DB1 Group. O link de acesso ao CapacitaTech é https://bit.ly/capacitatech-santoandre

O Hub de Inovação, desenvolvido pela Prefeitura de Santo André, apoia e fomenta empresas que queiram desenvolver pesquisas, novos produtos e processos de forma sistemática e continuada. O Hub de Inovação do Parque Tecnológico faz a ligação entre estas empresas e startups, universidades, Centros Tecnológicos e ICTs da região, promovendo maior integração e fortalecimento do ecossistema de inovação do ABC.

Na última semana, o Hub de Inovação do Parque Tecnológico de Santo André fechou suas primeiras parcerias na área de construção civil para fortalecer o ecossistema de inovação e empreendedorismo da região. A Patriani e a Hoppe & Ribeiro se juntaram a empresas como Rhodia Solvay Group, Prometeon, Mercedes-Benz, TIM e às outras 16 empresas do Cofip ABC para promover as pesquisas, novos produtos e processos de forma sistemática e continuada.

Já o Bureau de Serviços é uma estrutura integrada de atendimento, que unifica a rede de serviços tecnológicos da cidade de Santo André e região. A ferramenta da Prefeitura de Santo André faz parte do Parque Tecnológico de Santo André, e oferece mais de 120 serviços.

Além do Bureau de Serviços Tecnológicos, o Parque Tecnológico também contará com o Cite (Centro de Inovação, Tecnologia e Empreendedorismo de Santo André). A Prefeitura anunciou, na última quinzena de outubro, a liberação de recursos para a construção do Cite, que terá sede na antiga área da Rhodia Química, em cerca de 7 mil metros quadrados de área construída. Serão investidos R$ 27 milhões oriundos do Ministério do Desenvolvimento Regional, por meio da Caixa Econômica Federal, somados a R$ 2 milhões de contrapartida da Prefeitura.

O local terá área para exposições, eventos, apresentações, espaços para instituições parceiras e para treinamentos no piso térreo e, no piso superior, contará com salas integradas para reuniões, apoio administrativo, coworking, cobusiness, entre outras atividades. A expectativa de entrega é entre 2022 e 2023.

Atualmente, Santo André conta com o Parque Tecnológico e de Inovação, que é parte fundamental da política de desenvolvimento econômico já em operação pela Prefeitura e tem como missão promover a inovação e competitividade nas empresas, potencializando as estruturas já existentes na cidade e região, estimulando a extensão tecnológica nas instituições de ensino superior e atuando nas oportunidades econômicas do ABC.

O Parque Tecnológico de Santo André traz em sua essência a integração e colaboração entre os atores locais de ciência, tecnologia e inovação, e irá se somar às estruturas já existentes das sete cidades que compõem o Polo Tecnológico do ABC, uma região com economia altamente relevante para o país, com o quarto maior PIB do Brasil, terceiro maior valor adicionado da indústria e com o quinto maior mercado consumidor do país.

| Texto: Renan Muniz
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. / 4433-0142
| Foto: Divulgação/PSA

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo