Menu

Logo 5 2017 SemSlogan

Projeto de modernização e ampliação da Ceasa de Santo André irá gerar 20 mil empregos

Projeto de modernização e ampliação da Ceasa de Santo André irá gerar 20 mil empregos

Intervenções contarão com investimentos de R$ 200 milhões e não irão alterar rotina de permissionários e clientes

Santo André, 24 de setembro de 2021 – Sustentabilidade, variedade e inovação. Com essas premissas, o projeto para ampliação e modernização da Ceasa (Central de Abastecimento) Grande ABC foi apresentado nesta sexta-feira (24) pela concessionária Nova Ceasa ABC. O local contará com um mercado municipal e um novo centro de compras, proporcionando opções gastronômicas e de lazer em um só lugar.

As obras devem ter início no primeiro trimestre de 2022 e a previsão de conclusão é de dois anos e meio. A ampliação ainda dará origem a 20 mil empregos, sendo 5 mil diretos e 15 mil indiretos quando a nova estrutura estiver em operação. “É uma grande transformação na geração de emprego e renda que traremos para a cidade, em especial para esta região e para este eixo. Estamos celebrando um dos grandes momentos da história de Santo André que começa a sair do papel. Logo neste momento e fim da pandemia, vemos um sinal após recuperar a cidade, reconstruir as pontes desta área e limpar o nome de Santo André”, destacou o prefeito Paulo Serra.

O consórcio Novo Ceasa do ABC, grupo formado por empresas do segmento alimentício e de incorporação, foi vencedor do certame licitatório e terá direito a explorar o novo complexo comercial por um prazo de 35 anos. Para o CEO Brandon Crozier, o projeto é sinônimo de comemoração.

“É o renascimento após 18 meses complicados, era necessário uma estrutura que trouxesse investimento para seguir em frente, por isso viemos para modernizar este espaço, contribuindo com a criação de um mercado municipal, um centro gastronômico e um centro de lazer, além de empregos, trazendo dignidade e humanidade para todos”, ressaltou Crozier, sobre as obras que têm estimativa total de investimento de R$ 200 milhões.

O projeto prevê aumento do número de boxes para o comércio de hortifrutigranjeiros de 63 para 216 e o incremento no número de pedras (divisões de espaços delimitadas apenas no chão), de 81 para 132 .

Os investimentos vão permitir que a Ceasa tenha capacidade para abastecer toda a região, Zona Leste da Capital e ainda a Baixada Santista. Sendo assim, o espaço irá garantir o abastecimento de cerca de 4,5 milhões de pessoas, e passará a oferecer ainda mais produtos hortifrutigranjeiros, além de opções gastronômicas, conforme destaca o superintendente da Craisa, Reinaldo Messias.

“Vamos passar por um momento de virada. Antes a nossa Ceasa não contava com a setorização dos boxes, gerando até déficit de clientes. A partir de agora teremos um mix de produtos que trará um grande diferencial aos serviços e produtos oferecidos”, informou Messias.

Durante a cerimônia de apresentação do projeto, o ex-jogador Cafu foi anunciado como embaixador da Nova Ceasa. “Fiquei muito feliz pelo convite. Ainda mais por saber que o ABC será ainda mais engrandecido com a geração de empregos, por exemplo”, ressaltou.

“Olhar para trás e ver todo trabalho empenhado para chegarmos até aqui contando com a aprovação unânime de todos os envolvidos é importante. A Ceasa não vai diminuir, porque amanhã seremos muito mais com a Nova Ceasa ABC”, completou João Lima, presidente da Ceasa.

Licitação - O consórcio Nova Ceasa ABC, grupo formado por empresas do segmento alimentício e de incorporação, venceu certame licitatório realizado em fevereiro deste ano e terá direito a explorar o novo complexo comercial por um prazo de 35 anos.

O investimento de R$ 200 milhões inclui as contrapartidas e todas as intervenções e obras previstas no edital. O consórcio se comprometeu a pagar uma outorga variável de 3,5% sobre o valor bruto mensal, e que ficou acima do mínimo de 3% determinado em edital.

Além disso, o consórcio irá pagar R$ 20 milhões de outorga fixa e R$ 8,3 milhões de contrapartida, valor que será aplicado na modernização da cozinha central da Craisa (onde são preparadas as merendas da rede municipal de ensino), na revitalização do sacolão Santa Teresinha, do prédio da administração da Craisa e da sede do Fundo Social de Solidariedade.

O consórcio Nova Ceasa ABC poderá realizar novas concessões para o espaço que surgirá com a ampliação. As concessões já existentes, que têm validade de 20 anos, permanecem como estão, vinculadas à Craisa.

Texto: Caroline Terzi
Foto: Helber Aggio/ PSA

Última modificação emSexta, 24 Setembro 2021 14:37

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo