Menu

Logo 5 2017 SemSlogan

Ação de apoio a empreendedores dos bairros volta ao atendimento presencial em Santo André

Ação de apoio a empreendedores dos bairros volta ao atendimento presencial em Santo André Helber Aggio/ PSA


Centro comercial do bairro Santa Teresinha recebeu a primeira edição do Circuito Andreense de Empreendedorismo no formato original

Santo André, 20 de julho de 2021 – O bairro Santa Teresinha recebeu nesta terça-feira (20) a primeira edição presencial do Circuito Andreense de Empreendedorismo, depois de mais de um ano de atividades realizadas exclusivamente no formato online. O programa, realizado pela Prefeitura de Santo André, por meio da Escola de Ouro Andreense e Secretaria de Desenvolvimento e Geração de Emprego, ocorre por meio de parceria com o Sebrae-SP, Acisa (Associação Comercial e Industrial de Santo André) e AGG Fiscal.

O Circuito Andreense de Empreendedorismo tem como objetivo oferecer capacitação gratuita para que pequenos e médios empreendedores instalados nos bairros aumentem a eficiência de seus negócios. Na ação desta terça, os empreendedores puderam contar com o atendimento e consultoria do Sebrae-SP, informações sobre crédito por meio do Banco do Povo, atendimento fiscal e serviços ao empreendedor da Acisa.

“Esse evento tem um simbolismo importante porque, com o avanço da vacinação, é possível começar a ter alguma confiança do ponto de vista do combate à pandemia, o que nos permite passar para o nosso outro grande desafio, que é a retomada do desenvolvimento econômico. E este evento presencial do Circuito Andreense é um passo nesse sentido. Com parceiros como o Sebrae, a Acisa e a AGG, a ação oferece capacitação, acesso ao crédito, informação sobre gestão de negócios e regularização da documentação, dando incentivo e oportunidade para os empreendedores continuarem, ampliarem seus negócios e se restabelecerem”, disse o prefeito Paulo Serra

O secretário de Desenvolvimento e Geração de Emprego, Evandro Banzato, reforça que nesse momento de recuperação da economia pós-pandemia várias pessoas estão procurando emprego e também muitos empreendedores estão precisando retomar as forças das suas atividades, por isso essa ação conjunta veio para oferecer toda essa gama de serviços a esse empresário.

“A gente acredita que a inovação dessa ação é trazer toda essa infraestrutura pra dentro dos bairros. Agora a ideia é levar para outros bairros também para que todos possam participar. As pessoas não precisam se deslocar para conseguir qualificação”, destacou Evandro Banzato.

De acordo com o gerente regional do Sebrae para a região do Grande ABC, Paulo Sereda, a realização do Circuito Andreense de Empreendedorismo nos bairros, proposta pela Secretaria de Desenvolvimento e Geração de Emprego, é uma grande ideia, porque leva os serviços de capacitação para a ponta, onde estão os pequenos empreendedores, que realmente precisam desse serviço.

“Acredito que o presencial e o online acontecerão por muito tempo ainda. No início da pandemia, havia um pouco de dificuldade de atrair as pessoas para as atividades online, mas agora essa situação mudou. Há pessoas que gostam de atividades presenciais e muitas que preferem online, por sua praticidade. É preciso estar pronto para poder estar presente em todo tipo de canal”, afirmou Paulo Sereda.


A possibilidade de levar mais informações para o empreendedor e prepará-lo para a retomada também é um ponto determinante para a participação da Acisa no programa. “Esse evento especificamente é muito importante para gerar mais contato com o empreendedor, principalmente nessa região de Santa Teresinha, proporcionando mais conhecimento, mais capacitação, consequentemente gerando mais renda e ajudando os comerciantes a serem mais competitivos no mercado”, destacou o presidente da Acisa, Pedro Cia Junior.

Foi em busca de informações sobre como regularizar o MEI (Microempreendedor Individual) da esposa que Augusto Geraldine, de 70 anos, recorreu ao Circuito Andreense. “Minha esposa Vilma faz artesanato com bijuterias, consertando e dando vida nova a peças quebradas. Morávamos em Boituva, mas mudamos para Santo André há 15 dias, e queremos saber como regularizar a documentação para ela continuar realizando o trabalho na cidade. Quando eu soube que o Sebrae e a Prefeitura estariam aqui, logo decidi vir. Facilitou muito minha vida”, contou Geraldine.

 

Texto: Paola ZAnei

Foto: Helber Aggio

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo