Brasão da cidade de Santo André, Prefeitura de Santo André

Menu

Secretaria de Meio Ambiente de Santo André resgata mais de 200 animais silvestres em 2020

Secretaria de Meio Ambiente de Santo André resgata mais de 200 animais silvestres em 2020 Angelo Baima

 

Entre os resgatados estão gaviões, gambás e até um jacaré; ações do Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal não foram interrompidas durante a pandemia

Santo André, 31 de dezembro de 2020 - O Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal da Secretaria de Meio Ambiente de Santo André resgatou neste ano 201 animais silvestres, a grande maioria na área urbana da cidade. Ao todo, foram 97 aves, 92 mamíferos e 12 répteis

Dentre os 92 mamíferos resgatados, 84 eram filhotes, jovens ou espécies adultas de gambás-de-orelha-preta (Didelphis aurita). “Fomos chamados para retirar esses animais de escolas, residências, prédios sem condomínios e empresas. É um trabalho que requer conhecimento para captura e manejo, sempre com o objetivo de resguardar e salvar os animais”, explica a encarregada de Bem-Estar Animal, Daniela Victor da Silva Freire.

Mas nem sempre as ações são em áreas urbanas. Um exemplo foi o resgate de um bicho-preguiça (Folivora) no Parque do Pedroso. “Ele estava em uma árvore muito próximo da pista de veículos e correndo o risco de atropelamento caso descesse ao chão. Conseguimos capturá-lo e sua soltura foi imediata em um local adentro e de mata fechada do parque”, o diretor do Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal, José Henrique Mioto.
.
Entre as 97 aves resgatadas, se destacam as ocorrências com filhote de arara-canindé (Ara ararauna), tucano-toco (Ramphastos toco) e gavião-pombo (Amadonastur lacernulatus), entre outros.

Já os répteis chamam ainda mais a atenção devido suas particularidades. Entre os 12 animais resgatados, estão um filhote de jacaré-tinga em uma residência; uma iguana na avenida Industrial; jabutis-piranga (Chelonoidis carbonaria), na Vila Guiomar, e duas cobras falsa-coral (Oxyrhopus trigeminus), uma no Centro e outra na Vila Assunção.

Preservação - O principal objetivo dos resgates é a preservação da vida e da fauna. Assim, dos 201 silvestres capturados, 64 tiveram soltura imediata e 20 animais foram reabilitados e depois soltos. Outros 86, incluindo uma apreensão, foram encaminhados para instituições parceiras dedicadas à reabilitação e à preservação. Ocorreram ainda 31 óbitos.

“É fundamental destacar a importância de parcerias com a Guarda Civil Municipal e a Delegacia de Meio Ambiente de Santo André, quando as ações requerem segurança dos servidores envolvidos. Além disso, temos dois grandes parceiros, o Centro de Reabilitação de Animais Silvestres do Parque Ecológico do Tietê, em São Paulo, e o Parque Estoril, em São Bernardo, que nos auxiliam com atendimento veterinário, reabilitação e repatriação desses animais silvestres resgatados”, esclarece a encarregada de Bem-Estar Animal, Daniela Victor da Silva Freire.

| Texto: Paola Zanei
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. / 4433-0142
| Fotos: Alex Cavanha e Angelo Baima
Novo(a)ExcluirMoverFiltrarExibir

Última modificação emQuinta, 31 Dezembro 2020 16:17

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo