Logo 5 2017

Menu

Santo André amplia horário de atendimento em seis Unidades de Saúde da Família Destaque

Angelo Baima/PSA Angelo Baima/PSA

 Com a iniciativa, população terá mais flexibilidade no acesso aos serviços ofertados; horário de funcionamento será das 7h às 21h

 
Santo André, 22 de outubro de 2019 – A Prefeitura de Santo André ampliou o horário de atendimento de seis Unidades de Saúde da atenção básica. A iniciativa faz parte do programa Saúde na Hora, em parceria com o governo federal, e beneficiou as Unidades Saúde da Família (USF) Valparaíso, Parque Miami, Vila Linda, Jardim Carla, Jardim Santo André e Recreio da Borda do Campo que, que passaram a realizar nesta semana atendimento das 7h às 21h. Antes as unidades funcionavam até as 17h.
 
"Estamos dando mais um importante passo para melhorar a qualidade de vida e a saúde da nossa população. Este é um programa permanente que vai beneficiar principalmente quem trabalha em horário comercial e não consegue comparecer à unidade durante o dia", explicou o prefeito Paulo Serra.
 
Com a extensão do horário, a Prefeitura de Santo André visa aumentar o acesso aos atendimentos oferecidos nas unidades, como consultas médicas, coleta de exames laboratoriais, aplicação de vacinas, curativo, dispesação de medicamento, entre outros procedimentos.
 
"Dentro do esforço de qualificação da atenção básica nós sabemos que especialmente muitas mães não têm condições de acompanhar o atendimento do seu filho em horário comercial, então agora toda a família poderá ser atendida até às 21h", comentou o secretário de Saúde, Márcio Chaves.
 
A vendedora Camila de Lacerda, de 29 anos, esteve na USF Vila Linda e comemorou a ampliação do horário de atendimento da unidade. "Hoje eu saí do trabalho para medir a minha pressão que está um pouco alta, se a unidade não estivesse aberta eu teria que ir para a UPA, que fica mais longe. Eu achei ótimo estender o atendimento porque assim a gente não precisa pegar atestado e se prejudicar no trabalho", comemorou.
 
Para que Santo André aderisse ao programa foi necessário que os equipamentos credenciados tivessem no mínimo três equipes de estratégia de saúde da família. Cada equipe é formada por médicos generalistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes comunitários de saúde. Com o credenciamento das unidades, o município passará a receber um aporte de R$ 200 mil mensais do governo federal.
 
| Texto: Rafaela Mazarin
 
| Fotos: Angelo Baima/PSA
Última modificação emTerça, 22 Outubro 2019 20:45

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo