Logo 5 2017

 

Menu

FAPESP promove palestra com empreendedores em parceria com a Prefeitura

FAPESP promove palestra com empreendedores em parceria com a Prefeitura

Entidade apresentou o programa PIPE, que dá até R$ 1 milhão para projetos de pesquisa


A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), com apoio da Prefeitura de Santo André, apresentou o “Diálogo Sobre Apoio à Pesquisa para Inovação na Pequena Empresa (PIPE)”, nesta quarta-feira (10), no Auditório Heleny Guariba. No encontro, que foi apresentado pelo coordenador adjunto de Pesquisa para a Inovação da FAPESP, Fabio Kon, foram esclarecidas as dúvidas dos participantes interessados em cadastrar projetos no PIPE.

Segundo Kon, a intenção do diálogo foi divulgar a ação, que ainda é pouco explorada na cidade. “A Fapesp disponibiliza o PIPE, que é uma oportunidade ótima para as empresas, pois dá de R$ 200 mil a R$ 1 milhão para projetos de pesquisa. Aqui em Santo André essa linha de fomento tem sido muito pouco usada, então viemos divulgar, com o apoio da Prefeitura, e esperamos que tenham mais empreendedores apresentando projetos de tecnologia e inovação”, disse o coordenador.

O PIPE apoia a execução de pesquisa científica ou tecnológica em pequenas empresas com até 250 empregados, que tenham sede no Estado de São Paulo. Os projetos devem ser desenvolvidos por pesquisadores com vínculo empregatício com a empresa ou a elas associados para sua realização.

As propostas podem ser desenvolvidas em três etapas. A Fase 1, de demonstração da viabilidade tecnológica do produto ou processo, tem duração máxima de nove meses e recursos de até R$ 200 mil. A Fase 2, de desenvolvimento do produto ou processo inovador, tem duração máxima de 24 meses e recursos de até R$ 1 milhão. Já a Fase 3, de desenvolvimento e comercialização pioneira do produto, não é financiada pela Fapesp e é realizada em parcerias com a FINEP (PAPPE), BNDES e empresas de Capital de Risco.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento e Geração de Emprego, Evandro Banzato, a apresentação do PIPE foi importante para reunir empresários e pesquisadores no mesmo ambiente. “Hoje tivemos na palestra o poder público do município, Governo do Estado, empreendedores e universidades. Esse é o desafio, deixar as vaidades de lado e trabalharmos juntos, para resolvermos os mesmos problemas e encontrarmos o desenvolvimento”, contou Banzato. Até junho de 2019, segundo a Fapesp, o programa apoiou 2.198 projetos de 1.497 empresas em 145 cidades paulistas.

Texto: Renan Muniz

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo