Menu

Logo 5 2017 SemSlogan

Em três meses, Operação Sono Tranquilo realiza 1.455 autuações

Em três meses, Operação Sono Tranquilo realiza 1.455 autuações Júlio Bastos/ PSA

 

Iniciativa, que combate o som alto em Santo André, é uma das ações do Comitê Integrado de Segurança, que retomou poder fiscalizador do município

Santo André, 18 de maio de 2017 – Lançado no mês de fevereiro, após reunião com lideranças das polícias Militar, Civil, da Guarda Civil Municipal (GCM) e o prefeito Paulo Serra, o Comitê Integrado de Segurança (CIS) já colhe frutos que demonstram a retomada do poder fiscalizador do município. A ‘Operação Sono Tranquilo’, por exemplo, realizou 62 operações policiais até o último final de semana com 1.455 autuações lavradas, 317 delas por som alto. Além destas, nove interdições de estabelecimentos comerciais foram concretizadas por problemas que vão da perturbação do sossego, à falta de alvará de funcionamento e auto de vistoria do Corpo de Bombeiros.

O CIS se reúne quinzenalmente para avaliar as estatísticas criminais de cada região da cidade. A força tarefa montada na atual gestão realiza um mapeamento da criminalidade no munícipio, possibilitando uma melhor estratégia de patrulhamento por rondas da GCM nas regiões com maior registro de queixas. Demais aspectos que colaboram com a segurança nos bairros serão revistos em conjunto com outras secretarias municipais, como a iluminação pública e serviços de manutenção. Com a análise destes dados, a Prefeitura integrou ainda a Operação Força Total, da Polícia Militar, além de operações pontuais em pontos de ônibus, possibilitando uma maior sensação de segurança.

“Com diálogo aberto entre as policiais, a nossa Guarda Municipal, departamentos e autarquias do município, conseguimos reduzir a quantidade de demandas que eram recorrentes na cidade por falta de segurança, principalmente àquelas relacionadas ao som alto”, explica o prefeito Paulo Serra. O secretário de Segurança Urbana e Comunitária, Edson Sardano, por sua vez, frisou que o município resgatou a função que deve ter dentro de fato. “É importante para a cidade que a Prefeitura retome o uso de suas atribuições e seja reconhecida por isto, para uma atuação cada vez mais conjunta na repressão e prevenção do potencial criminoso”, finalizou.

Foto: Júlio Bastos/PSA

Núcleo de Comunicação e Eventos - Assessoria de Imprensa
Daniel Betega – Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Última modificação emQuinta, 18 Maio 2017 18:36

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo