Menu

Logo 5 2017 SemSlogan

Atenção
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 2261

CHM completa 104 anos e profissionais resgatam sua história para celebrar Destaque

CHM completa 104 anos e profissionais resgatam sua história para celebrar

 

Inaugurado em 1912, o equipamento público de saúde foi primeiro hospital do Grande ABC

Santo André, 26 de abril de 2016 – Para comemorar o aniversário de 104 anos do CHM (Centro Hospitalar de Santo André), completos no início deste mês, a direção realizou na manhã de ontem (25), no anfiteatro do equipamento público de saúde, cerimônia para retomar a história da antiga Santa Casa e homenagear personagens importantes dessa trajetória.

O secretário de Saúde, Homero Nepumoceno Duarte, agradeceu o trabalho desenvolvido pelos profissionais do hospital. “Santo André tem um diferencial na Saúde, que é uma conjunção de fatores históricos, acadêmicos e profissionais. Eu me orgulho muito de fazer parte desta equipe, independentemente da posição que temos no momento. Nós temos de ter mesmo esse espírito de grupo”, afirmou.

O gestor ainda destacou algumas conquistas recentes do CHM e que merecem celebração. “Nesses últimos três anos, o Centro Hospitalar tem muito a comemorar, não só porque continua em processo de transformação, com a reforma e ampliação do Pronto-Socorro, mas também porque já teve muitas melhorias. Entre elas, a ampliação e a modernização dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) Adulto, a enfermaria de traumatologia, a instalação do aparelho de ressonância magnética e as cirurgias realizadas por vídeolaparoscopia”, acrescentou Homero.

Prédio 1915 MEMÓRIA – Na ocasião, o médico Fernando Aurélio Calligaris Galvanese, que trabalhou 12 anos no complexo hospitalar e já foi secretário de Saúde no município, foi convidado para retomar a história do CHM. “Se pensarmos na história da Europa, ela é muito mais velha do que a nossa. Porém, se pensarmos especificamente na história do nosso hospital, ela não fica tão distante no tempo dos hospitais europeus, nos seus primeiros modelos”, disse Galvanese.

O CHM tem sua origem na Santa Casa de Santo André em 1º de abril de 1911, quando foi lançada sua pedra fundamental. O local foi o primeiro hospital do Grande ABC.

Um pouco dessa história ficará acessível ao público, porque durante a cerimônia, foi inaugurado painel com fotos históricas do hospital, cedidas pelo Museu de Santo André Dr. Octaviano Armando Gaiarsa. Em breve, o painel ficará exposto no ambulatório de especialidades.

“Poucas entidades têm esse tempo de história e estamos tentando resgatá-la. É o principal equipamento de saúde da cidade e, nesses 104 anos, houve muitas datas significativas”, afirmou o diretor do CHM, José Antonio Souto Tiveron.

32 ANOS – No encontro, antigos funcionários do local foram homenageados. Entre eles, a primeira enfermeira do hospital, Nilta Ferreira, 74 anos, que foi admitida em regime celetista em 1982. No ano seguinte, tornava-se servidora pública efetiva.

“É uma saudade tremenda. Quando entrei nesse hospital, ainda existia atendente de enfermagem. Era tudo no térreo. A esterilização ficava fora do prédio. Parava a ambulância, soltando fumaça. A evolução acompanhou o tempo, felizmente. Na minha época, você se aposentava com 25 anos de trabalho, e eu fiquei 32 anos aqui. Quando completei 70 anos, tive de sair. Chegava a cartinha do Departamento Pessoal e eu ignorava, até que me mandaram um telegrama com aviso de recebimento. Aí não teve jeito, tive de comparecer. Do contrário, estava aqui até hoje, eu amo esse hospital. Eu não saí, eu fui saída [risos]”, brincou a hoje aposentada.

Atualmente, o CHM possui quase 1,1 mil funcionários, sendo 520 na área de enfermagem, 250 no administrativo e 330 médicos. O equipamento atende 12 especialidades cirúrgicas, além de ser referência regional em oftalmologia, neurocirurgia e cirurgia bucomaxilofacial. Por mês, em média, são realizados 12,5 mil atendimentos no Pronto-Socorro, 2,8 mil atendimentos ambulatoriais e 700 internações. Por ano, pelo menos, cinco mil cirurgias. O complexo hospitalar fica localizado na Avenida João Ramalho, 326, região central da cidade.

Linha do Tempo

1º de abril de 1911 – é lançada a pedra fundamental da Santa Casa de Misericórdia de São Bernardo do Campo (que viria a ser Santo André, posteriormente).

Março de 1912 – é iniciada a construção da Santa Casa.

8 de abril de 1912 – o hospital é inaugurado.

18 de maio de 1952 – por meio do projeto aprovado no Legislativo, a Prefeitura de Santo André arrenda a Santa Casa, que passa a se chamar Hospital Municipal.

1997 – o hospital recebe o nome de Centro Hospitalar de Santo André, após várias ampliações.

Sobre a Secretaria de Saúde

Com orçamento previsto de R$ 574.526.000,00 para 2016, a Secretaria de Saúde tem destinado o maior valor da peça orçamentária da Prefeitura de Santo André.

A rede de saúde municipal é composta por 33 unidades de atenção básica; dois hospitais (Centro Hospitalar Municipal e Hospital da Mulher); três UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) 24 horas; quatro PAs (Prontos Atendimentos) 24 horas; três Centros de Especialidades Médicas; um Centro de Reabilitação Municipal; dois Centros de Especialidades Odontológicas; um Ambulatório de Moléstias Infecciosas; um Centro de Referência de Saúde do Trabalhador, um Centro de Terapia Comunitária e um laboratório de análises clínicas, além do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Na área de Saúde Mental, são quatro Caps (Centros de Atenção Psicossocial); cinco serviços residenciais terapêuticos; duas repúblicas terapêuticas; um consultório na rua (veículo) e um Caps itinerante, além de Núcleo de Projetos Especiais. Na Vigilância à Saúde, o município dispõe de divisões Sanitária, Epidemiológica, Controle de Zoonoses/Ambiental e Saúde do Trabalhador.

A Pasta também oferece apoio diagnóstico e terapêutico, desde municipal até terceirizado, por meio de contratos e convênios. Também trabalha em parceria com a Fundação do ABC, mantenedora da Faculdade de Medicina, que oferece serviços e atendimentos à população.

A respeito de Santo André

A Vila de Santo André da Borda do Campo foi fundada em 8 de abril de 1553 e extinta em 1560. Alocalidade passou a ser parte de São Paulo e apenas em 1889 é que a região passou a ter um município com nome de São Bernardo, que abrigava todo o ABC. Com a transferência de sede em 1939, passou a ser denominado Santo André. O nome permaneceu, e após diversas emancipações de distritos, em 1953, Santo André passou a ter a área atual de 174,38 km².

Localiza-se no ABC paulista (região metropolitana de São Paulo), distante 18 kmda capital. A cidade é estratégica para o setor logístico, pois está inserida no principal polo econômico brasileiro, próxima a algumas das principais rodovias estaduais e federais, as quais dão acesso ao Porto de Santos e aos aeroportos de Cumbica e de Congonhas.

Conforme o Censo 2010, com estimativa para 2014, Santo André possui 707.613 habitantes. Em 2012, o PIB (Produto Interno Bruto) foi de R$ 18,085 bilhões, sendo o 32º do País e o 12º no Estado de São Paulo. O orçamento previsto para 2016 é de R$ 3,38 bilhões.

Links

Visite o site: www.santoandre.sp.gov.br
Facebook: https://www.facebook.com/PrefeituradeSantoAndre
Twitter: https://twitter.com/StoAndre

Mais informações para a imprensa

Bianca Fontes (texto) – Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Elaine Granconato – Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

Última modificação emTerça, 26 Abril 2016 15:31

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo