Menu

Logo 5 2017 SemSlogan

Ações e Programas

  • Escrito por Prefeitura de Santo André

Plano de Educação Ambiental para a Gestão e Conservação dos Recursos Hídricos

Implementar o “Plano de Educação Ambiental para a Gestão e Conservação dos Recursos Hídricos”, visando a indução de novas formas de conduta nos indivíduos e grupos sociais acerca dos problemas e das soluções relacionadas aos recursos hídricos, integradas às políticas públicas para a região, por meio da atuação no ensino formal, melhoria do processo de gestão ambiental, articulação e integração das comunidades em favor da educação ambiental, capacitação de educadores e multiplicadores, e produção e distribuição de material didático-pedagógico. Acesse Hotsite


Vila de Paranapiacaba 

Programa de Jovens

O Programa de Jovens é um programa de educação ecoprofissional e formação integral de adolescentes entre 14 e 21 anos de idade habitantes de zonas periurbanas e entorno de áreas protegidas da RBCV (Reserva da Biosfera do Cinturão Verde do Estado de São Paulo). Esta formação tem a duração de aproximadamente 2 anos e meio, na qual o jovem tem oportunidade de participação, treinamento e capacitação em quatro oficinas temáticas: produção e manejo agrícola e florestal sustentável (PROMAFS), turismo sustentável, consumo, lixo e arte e agroindústria artesanal.

Em Santo André o programa teve início no ano de 2001 na Vila de Paranapiacaba e já formou cerca de 80 jovens, dos quais 50% atuam no ecomercado de trabalho na área de monitoria ambiental. Os atuais monitores ambientais prestam serviço no Pólo Ecoturístico Caminhos do Mar e Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba. Atualmente, iniciou-se a 5ª turma com 35 jovens.

Restauros
O Relógio da Estação, restaurada em 2003, pela empresa MRS Logística, era o marca-passo da pontualidade britânica dos trens, da sonoridade e da vida sob a neblina da serra. O relógio da estação destaca-se no centro do pátio ferroviário.

O Museu Castelinho destaca-se na paisagem por ser a edificação destinada ao mais alto funcionário inglês - o engenheiro chefe. Foi restaurado em 2005, com Recursos provenientes da WMF – World Monument Fund, no valor de R$ 359.691,65. A única residência assobradada da Vila, foi implantada em 1897 no topo da pequena colina entre a Vila Nova da Vila Velha, de onde o administrador observava e controlava toda a movimentação da vila ferroviária.

Restaurado em 2003, o Antigo Mercado, local de comércio de secos e molhados, data de 1899. Hoje abriga exposições temporárias e diversas atividade culturais e gastronômicas. O valor investido pela Prefeitura de Santo André foi de R$ 236.377,59.

O CDARQ - Centro de Documentação em Arquitetura e Urbanismo de Paranapiacaba, funciona em um conjunto de quatro residências casa tipo E abriga uma exposição sobre a formação urbana da Vila, seu patrimônio arquitetônico e a tecnológica construtiva em madeira, foi restaurado em 2007, através de recursos da FAPESP, por meio do Centro Universitário Fundação Santo André.

Neste exemplar da tipologia habitacional A, restaurado em 2003 e também conhecido como Casa Fox, funcionará a Casa da Memória, cuja exposição resgata e registra as experiências e estórias relacionadas ao patrimônio humano de Paranapiacaba.

Em 2004, uma das casas de engenheiro da Rua Rodrigues Alves foi restaurada para abrigar o Centro de Visitantes do Parque Municipal Nascentes de Paranapiacaba, onde estão reunidas informações sobre o patrimônio natural da Mata Atlântica que abraça a Vila. O recurso para realização da obra foi de R$ 42.114,48, provenientes da PETROBRAS.

O Clube União Lyra Serrano foi erguido em 1938 e permitiu intensificar a vida social dos ferroviários com a realização de bailes, jogos de salão, teatro, exibição de filmes e da famosa Banda Lyra. O prédio, restaurado em 2005, abriga, hoje, uma exposição sobre a vida social dos moradores da vila e recebe apresentações musicais, bailes e diversos eventos. O valor total do restauro foi de R$ 612.887,05. Destes, R$ 529.720,55 foram recursos provenientes da Petrobras e, os R$ 83.166,50 restantes, dos cofres da Prefeitura de Sano André.

O Posto de Atendimento ao Turista – PAT, situado na parte alta, restaurado em 2003, foi restaurado pela Prefeitura de Santo André, com investimento de R$ 15.000,00.

O antigo Posto de Saúde da Vila, que hoje abriga o Centro de Informações Turísticas - CIT e o Antigo Senai, onde localiza-se o Campus Avançado do Centro Universitário Fundação Santo André, recebeu o investimento de R$ 41.000,00, da Prefeitura de Santo André, no ano de 2003.

Sem esquecer da segurança pública, a Prefeitura de Santo André também restaurou 2 edifícios para este fim. O Destacamento da Polícia Militar, instalado no antigo posto de puericultura necessitou de R$ 23.953,29, e o Posto do Corpo de Bombeiros (parte baixa), inaugurado em 2007, recebeu R$ 54.686,95, ambos oriundos dos cofres públicos.

A requalificação urbana do Largo dos Padeiros recebeu um investimento de R$ 176.385,16 e foi concluído em 2007.

Ainda preocupada com a conservação dos imóveis da Vila, a Prefeitura de Santo André pretende, no ano de 2008, investirá no restauro dos seguintes locais, com recursos próprios:

• Campo de futebol União Lyra Serrano;

• Antiga garagem do Museu Castelinho, que será adaptada para a instalação de uma cafeteria;

• Requalificação urbana da Rua Varanda Velha, que será dividida em 3 fases.

• Antiga Padaria, que será adaptada para a instalação de uma cozinha escola/ restaurante;

• 2 Galpões de solteiros, que serão utilizados como alojamentos.

• Cine Teatro Lyra da Serra e 1º Grupo Escolar que sediará o Centro de Preservação da Memória Ferroviária da Vila de Paranapiacaba.

Programa de Qualificação dos Serviços Turísticos de Paranapiacaba – PQSTP

O que é: é um instrumento de formação, qualificação e avaliação contínua da qualidade dos serviços turísticos da Vila de Paranapiacaba.

Qual objetivo: criar autonomia no gerenciamento dos serviços e atividades turísticas em busca da geração de renda a partir de recursos produzidos na Vila.

Histórico: com início no ano de 2003, o programa subdivide-se em fases bienais.

Fases Período Objetivo
1ª 2003 a 2005 Constituir os serviços turísticos na Vila de Paranapiacaba.
2ª 2005 a 2007 Qualificar os serviços turísticos já existentes.
3ª 2007 a 2009 Normatizar as atividades e serviços turísticos da Vila de Paranapiacaba, bem como oferecer especialização aos serviços já existentes.

Formação: é dividida em 3 módulos:

• Módulo Básico: oferece informações gerais de Turismo e Empreendedorismo, Meio Ambiente e Patrimônio a todos os envolvidos com o turismo na Vila de Paranapiacaba, inclusive os moradores;

• Módulo Intermediário: subdividido em 3 segmentos: Turismo e Empreendedorismo: direcionado a todos os empreendedores turísticos da Vila; Educação Patrimonial: direcionado a formação de monitores culturais; Educação Ambiental: direcionado a formação de monitores ambientais;

• Módulos Avançados: cursos de especialização de acordo com a demanda local.

Qualificação: classifica-se a qualidade das atividades e serviços turísticos através da Certificação 5º Patamar, que oferece de 1 a 5 vagões aos empreendedores e prestadores de serviços turísticos que concluíram cada fase do programa, sendo reavaliada a cada 2 anos.

Avaliação contínua: é baseada em uma consultoria que vem sendo aplicada nos empreendimentos turísticos da Vila e em avaliações práticas junto aos prestadores de serviços. Espera-se que num período de curto e médio prazo seja criado um Conselho Gestor para discutir os padrões de qualidade a serem desenvolvidos e avaliados pelos empreendimentos locais.

Gestão Pública: é um programa coordenado pela Administração Pública devido sua inserção na atual Lei nº 9.018/2007 da ZEIPP – Zona Especial de Interesse do Patrimônio de Paranapiacaba que obedece aos princípios de desenvolvimento local sustentável e gestão democrática participativa.