>

 

 


Uma bateria elétrica usa uma reação química para produzir uma corrente elétrica. Nesse experimento, obtém-se uma corrente elétrica a partir de nosso próprio corpo, mais especificamente, através de nossas mãos.


Quando você coloca as suas mãos nas placas de metal, um filme fino de suor de suas mãos passa a atuar como o ácido em uma bateria, produzindo uma reação química sobre as placas de metal (cobre/alumínio). Sua mão retira elétrons de uma placa (que fica carregada positivamente) e a outra entrega elétrons para a outra placa de metal (que fica carregada negativamente). Essa diferença de cargas produz uma corrente elétrica que faz acender as luzes da figura (medidor). A corrente que passa através da figura passará também através de você.

 

Curiosidades

A bateria elétrica é um componente bem mais antigo do que você pensa. A primeira bateria de que se tem notícia foi desenvolvida por Alessandro Volta, cientista italiano, em 1790. A invenção de Volta ficou conhecida sob o nome de 'pilha voltaica'. Consistia numa pilha de pares de discos de prata e zinco. Os pares eram separados um do outro por discos de papelão umedecidos com solução de água e sal comum.

Em 1836, John F. Daniel, cientista inglês, apresentou uma célula primária mais eficiente. A célula de Daniel apresentava dois eletrólitos (condutores líquidos) e produzia uma corrente mais estável que a pilha de Volta.

Em 1859, Gaston Plante, físico francês, inventou a primeira bateria secundária, uma bateria de armazenamento de energia química do tipo chumbo-ácido. Nos anos 1860, Georges Leclanche, outro cientista francês, inventou um tipo de célula primária que foi a precursora de nossas 'pilhas secas'.

No decorrer dos anos os cientistas projetaram baterias progressivamente mais 'poderosas' (e cada vez menores) para suprir o crescente número de aparelhos portáteis. Por exemplo, a célula de lítio, é tão pequena que é denominada habitualmente de pilha botão, a qual, todavia, produz tensão mais elevada que qualquer outra célula individual. Ela usa lítio metálico como eletrodo negativo e vários agentes oxidantes como eletrodo positivo. É usada principalmente em calculadoras, máquinas fotográficas, marca-passos e relógios.

Fonte:
Feiradeciencias

 

Links Interessantes

 

Videos

Eletromagnetismo - Pilha de Volta e condução humana



 

Energia


 

Voltar para EXPERIMENTOS

© 2017 SABINA - Escola Parque do Conhecimento. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Sabina