Logo 5 2017

 

Menu

O Cambuci

  • Escrito por Prefeitura de Santo André

O Cambuci é uma fruta bem brasileira, na verdade uma fruta paulista. No passado a sua ocorrência era tão grande na cidade de São Paulo que chegou a dar nome a um bairro. Hoje é uma espécie em perigo de extinção.

Cambuci-webO Cambucizeiro (como também é chamado) ocorre na vertente da Serra do Mar de São Paulo a Minas Gerais. Floresce durante os meses de agosto a novembro e seus frutos amadurecem nos meses de janeiro a março.

Conhecido popularmente como Cambuci e botanicamente como Campomanesia phaea é uma árvore típica da Floresta Atlântica, com altura de 3 a 5 metros. Possui frutos de cor verde com polpa carnosa e sabor doce-acidulado. As frutas de Cambuci têm um perfume intenso, adocicado, mas de sabor ácido como o limão. Os frutos tem uma forma muito peculiar, que lembra a forma de um disco voador ou uma urna ou pote de água dos índios.

É por esta razão que se acredita que o nome Cambuci vem da palavra tupi-guarani para pote de água. O seu saboroso fruto é comestível e ingerido principalmente na forma de suco. É também consumido por vários pássaros que são os responsáveis por sua disseminação. As frutas são bastante exóticas e não são encontradas facilmente no comércio.

Segundo o químico e fitologista Lelington Lobo Franco, autor do livro As Incríveis 50 Frutas e seus Poderes Medicinais, ele é indicado para pessoas de constituição física frágil, doentes, anêmicas ou convalescentes. "Possui tanino, substância empregada no tratamento de bronquite, tosse e coqueluche. Ainda é composto por vitamina A (boa para visão), complexo B (ajuda na memória) e ferro", diz Lobo Franco.

A presença de Cambuci em uma floresta indica que a natureza está bem conservada. Em Paranapiacaba encontramos facilmente o Cambuci na mata e o fruto que era utilizado na culinária pelos moradores locais, passou a ser explorado como mais um produto turístico. Os moradores de Paranapiacaba utilizam o Cambuci para elaborar deliciosas receitas como geléias, sorvetes, sucos, licores, maceração em bebidas alcoólicas, mousse, sorvete, bolo, além do tradicional suco. É apreciada também ao natural, mesmo sendo ácida.