Logo 5 2017

 

Menu
Daniele Vieira

Daniele Vieira

Santo André abrirá inscrição online para o programa Minha Casa, Minha Vida

Novo cadastro vai permitir que Prefeitura conheça o real déficit por moradias na cidade e direcione a política habitacional do município de forma transparente

Santo André, 20 de abril de 2018 – A Prefeitura de Santo André criou uma nova ferramenta para organizar e tornar transparente a fila de espera por moradias na cidade. A partir do dia 2 de maio, os munícipes de baixa renda que precisam de habitação poderão fazer um cadastro pela internet ou por aplicativo de celular, para participar do programa Minha Casa, Minha Vida. As inscrições serão realizadas até 30 de setembro.

A última vez em que a Prefeitura realizou cadastro habitacional foi em 2009, de forma presencial. A atual administração, no entanto, identificou diversos problemas em relação aos dados levantados na época. Cerca de 49% das pessoas que fizeram cadastro naquele ano não informaram CPF e 39% não informaram renda familiar, entre outras distorções. Aproximadamente 66 mil pessoas fizeram o registro na época, e nenhuma delas foi beneficiada com habitações do Minha Casa, Minha Vida.

O novo cadastro vai permitir à Prefeitura conhecer o real déficit por moradias em Santo André e direcionar de forma organizada, justa e transparente a política habitacional da cidade. Todos os cadastros efetuados anteriormente foram mantidos incompletos em tabelas simples, sem nenhuma segurança. “O mundo é digital e a gestão era analógica, paramos na época do Excel”, destacou o prefeito Paulo Serra, durante entrevista coletiva de lançamento do novo cadastro, nesta sexta-feira (20).

A disponibilização das futuras unidades habitacionais será feita através de sorteio entre os nomes que constam no novo cadastro. “Isso é transparência, é deixar claro para o mutuário que vai se cadastrar, quais são as condições que ele precisa ter, quais são os requisitos necessários para ser contemplado nos sorteios. É um cadastro sério, para que o atendimento seja realizado de forma efetiva”, afirmou o secretário de Habitação e Regularização Fundiária, Fernando Marangoni.
O cadastro poderá ser feito, a partir de 2 de maio, pelo site minhacasaminhavida.santoandre.sp.gov.br. O aplicativo de celular estará disponível para download também a partir desta data, para smartphones com sistema operacional Android.

O Minha Casa, Minha Vida é um programa do governo federal que tem como objetivo promover o acesso à moradia por meio da produção de unidades habitacionais para famílias de várias faixas de renda, sendo elas: faixa 1, que compreende as famílias com renda familiar bruta de até R$ 1,8 mil; faixa 1,5, que compreende as famílias com renda familiar bruta de até R$ 2,6 mil e faixa 2, que compreende as famílias com renda familiar bruta de até R$ 4 mil.

Regras - Apenas um morador da mesma residência deve realizar o cadastro, incluindo os dados de todos os moradores. Para se inscrever, o interessado precisa residir ou ter vínculo formal de emprego em Santo André há pelo menos cinco anos a partir da data de abertura do cadastro, não ser proprietário de qualquer imóvel em território brasileiro, não ter sido contemplado anteriormente por qualquer programa habitacional promovido pelos poderes públicos municipais, estaduais ou federal, ter pelo menos 18 anos, não possuir restrição nos sistemas de proteção ao crédito e atender às condições de análise de crédito estabelecidas pelas instituições financeiras.

“O site estará no ar em maio porque estamos criando algo real e efetivo, essas famílias que se cadastrarem, além de conseguirmos um diagnóstico real do déficit, pois o que temos foi realizado em 2009 e da forma que foi feita nos deixa em dúvida quanto a credibilidade desse número. Vamos ter um cadastro real, uma demanda verdadeira dividida por faixas e além disso também uma expectativa real de atender essa demanda, com total transparência”, afirmou o prefeito Paulo Serra.

Além do cadastro online, outra novidade é a forma como os munícipes serão contemplados, não será mais por ordem de chegada ou cadastro e sim por sorteios. “Nada mais transparente do que sortear em praça pública toda a produção habitacional dentro das três faixas disponíveis, que a partir desse ano serão produzidas na cidade”, finalizou o prefeito Paulo Serra.

Texto: Daniele Vieira

 

Assinar este feed RSS

Cidadão

Servidores

Empreendedor