Logo 5 2017

 

Menu

Santo André realiza Roda de Conversa em comemoração ao Dia Nacional de Doação de Leite Humano Destaque

Santo André realiza Roda de Conversa em comemoração ao Dia Nacional de Doação de Leite Humano

 Evento realizado no Hospital da Mulher contou com a participação de 80 pessoas entre profissionais, doadoras do banco de leite e familiares

Santo André, 22 de maio de 2019 - A Secretaria de Saúde, através do Hospital da Mulher Maria José dos Santos Stein, realizou nesta quarta-feira (22) uma roda de conversa em comemoração ao Dia Nacional de Doação de Leite Humano. O evento realizado teve o objetivo de esclarecer e tirar dúvidas sobre o processo do leite até o bebê, técnicas de ordenha, amamentação cruzada, oferta de leite para os bebês da UTI Neonatal, além de homenagear todas as doadoras e proporcionar a troca de experiência entre elas. Ao todo, a ação contou com a participação de 80 pessoas.

O secretário de saúde, Márcio Chaves, participou da abertura do evento e falou sobre a importância da doação de leite. “Nós estamos fazendo um esforço muito grande de reformulação na estruturação da saúde e temos no Hospital da Mulher um símbolo de como as coisas devem funcionar com a mobilização permanente e trabalho constante com as famílias envolvendo a sociedade civil. Estamos muito felizes em participar de uma data como essa. A grande missão da saúde é salvar vidas e as doadoras estão contribuindo muito com a secretaria de saúde e com as outras mães e bebês que estão na neonatal do hospital”, comentou. O equipamento é referência no assunto e possui um Banco de Leite interno, que diariamente coleta em média de 5 a 9 litros de leite. São pasteurizados em média 6 litros de leite.

”Não é toda mãe que tem leite, em alguns caso o bebê perde a mãe e a gente sabe que o leite materno é muito importante para imunidade da criança. O leite é dado para gente de graça e eu não vejo motivo para não repassar o que sobra”, comentou a doadora Débora Corazza, que participou da ação acompanhada do filho Bernardo, de sete meses.

Dos 13 bebês que estão na  UTI do Hospital, dez fazem uso do Banco de Leite. “A amamentação e consequentemente a doação de leite materno é muito importante para o bebê. O leite materno é rico em vitaminas e minerais e protege o bebê de várias doenças e infecções respiratórias. Ele é recomendado em qualquer situação, para um bebê prematuro é mais importante ainda, pois o leite materno além de proporcionar a recuperação da saúde desse bebê, garante uma melhor sobrevida permitindo que não haja mortalidade”, explicou a supervisora do Banco de Leite do hospital, Luciene Barbosa dos Santos.

Neste momento o hospital conta com 30 litros de leite em estoque, o que representa 50% do volume ideal de abastecimento. Apesar de contar com 63 doadoras fixas, o Hospital da Mulher constantemente trabalha na busca ativa de novas doadoras para garantir o abastecimento do estoque. Cada frasco com 300ml pode beneficiar até dez bebês. Pessoas que fazem uso de bebidas alcoólicas, cigarro, receberam transfusão sanguíneas ou tenham sorologia inadequada não podem fazer a doação.

Como doar - O Banco de Leite Humano do Hospital da Mulher atende de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Para doar, é preciso ligar no telefone 4478-5048 ou 4478-5027. É realizado um cadastro e agendada uma visita à casa da doadora para o recolhimento do leite. A mãe deverá retirar o excedente e armazená-lo segundo orientações.

Todo o leite doado passa por um processo de pasteurização e é submetido a controles de qualidade antes de ser distribuído aos bebês prematuros e outros bebês que são clinicamente impossibilitados de recebê-lo do seio materno. Há também serviços de orientação e tira-dúvidas sobre aleitamento materno.

O Banco de Leite recebeu em 2017 e 2018 o certificado de credenciamento “padrão ouro” do Programa Iberoamericano de Banco de Leite Humano (IBERBLH). Trata-se de iniciativa cujo objetivo é garantir o funcionamento das unidades dentro de elevados padrões de qualidade previamente normatizados.

O Hospital também recebe doação de frascos de vidros com tampas de plástico, como os de maionese ou café solúvel. Esse material é esterilizado e seguro, pois é resistente ao congelamento e descongelamento. Esse processo evita que o leite não perca os seus nutrientes. Também não acumula cheiro e nem resíduos com o uso da tampa de plástico.

Texto: Rafaela Mazarin
Fotos: Alex Cavanha/PSA

Última modificação emQuarta, 22 Maio 2019 19:44

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo