Logo 5 2017

 

Menu

Congresso Internacional das Cidades Educadoras discute integração entre educação e espaço público

Evento reuniu representantes de mais de 118 cidades do mundo todo Evento reuniu representantes de mais de 118 cidades do mundo todo Divulgação/PSA

 Evento que aconteceu na cidade de Cascais, em Portugal, entre os dias 13 e 16, e reuniu representantes de 118 municípios; Santo André apresentou iniciativas realizadas na cidade

Desenhar a cidade a partir das pessoas, das suas necessidades e aspirações para que , assim, possam realizar seus projetos de vida. Essa foi uma das premissas que nortearam as discussões do XV Congresso Internacional de Cidades Educadoras, que aconteceu de 13 a 16 de novembro, na cidade de Cascais, em Portugal. Santo André, que faz parte da Associação Internacional de Cidades Educadoras (AICE) desde 2004, esteve presente, representada pela secretária adjunta de Educação, Gilzane Machi, e a assessora de gabinete, Sidnei de Oliveira.

De acordo com a secretária adjunta, durante os quatro dias de evento foi realizado intenso debate sobre questões referentes a educação e ao espaço público, do qual participaram mais de 600 representantes de 118 cidades de diversos países. O ponto de partida do debate foi identificar que uma cidade educadora é uma cidade capaz de ensinar os seus moradores, ou seja, uma cidade onde as pessoas aprendem além da sala de aula, nas iniciativas públicas e ações do cotidiano, provocando uma mudança positiva em seu comportamento.

“Nesse contexto, cabe ressaltar que Santo André tem nesse governo um compromisso com boas políticas públicas voltadas à Educação, ao Meio Ambiente, ao Social, à Cidadania, à Saúde e qualidade de vida, onde as pessoas podem ser o centro dos nossos programas e projetos, de modo a termos uma cidade mais próspera e mais sustentável. Portanto, a participação de Santo André nesse Congresso foi muito rica tanto para divulgar nossas experienciais, quanto para aprender um pouco mais com as experiências apresentadas pelos municípios de diversas partes do mundo”, destacou

As mesas temáticas, onde ocorreu o debate sobre a convivência e o sentimento de pertencimento nas cidades, eixos orientadores do Congresso, foram destaques do Congresso, bem como a maciça participação dos jovens, de açodo com Gilzane. A cidade sede do Congresso, Cascais, é considerada a capital europeia da Juventude. “ Santo André impressionou pelo seu grande dinamismo, sendo um dos Municípios com mais intensa participação nas sessões de trabalho do Congresso e com a apresentação e distribuição da revista City’s Book que, com textos na versão em Português, Inglês e Espanhol, traz em seu escopo os programas desenvolvidos na cidade, bem como as principais ações do governo que colocam Santo André na condição de cidade Educadora”, contou Gilzane.

AICE – A Associação das Cidades Educadoras é uma entidade sem fins lucrativos que reúne governos locais comprometidos com a Educação de uma forma ampla, que se estende ao longo a vida de seus cidadãos. Foi criada em 1990, quando aconteceu o primeiro congresso, ocasião em que foi definida a Carta das Cidades Educadoras, que traz 20 princípios que norteiam uma cidade educadora.

Entre os objetivos da AICE estão fomentar o diálogo e a reflexão, bem como a cooperação entre as cidades, colocar em destaque o papel dos governos locais como agentes educadores e reforçar as capacidades institucionais. Uma cidade educadora, na definição da AICE, aposta na educação, seja ela formal ou para além dos muros da escola, como ferramenta de transformação social.

 

Texto: Paola ZAnei

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo