Logo 5 2017

 

Menu

Saúde Fila Zero encerra espera por ultrassonografia

Saúde Fila Zero encerra espera por ultrassonografia Helber Aggio/PSA

Ação realizada neste sábado atendeu solicitações de ultrassom e coleta de sangue, urina e parasitológico

Santo André, 28 de julho de 2018 - Neste sábado (28), a Prefeitura de Santo André promoveu mais um mutirão de exames dentro do programa Saúde Fila Zero. Foram realizadas cerca de seis mil coletas para diagnóstico laboratorial, 120 consultas médicas e 400 atendimentos por imagem, conforme agendamento prévio da central de regulação. Com a ação, a fila de espera por ultrassom na cidade foi zerada.

"Tínhamos um tempo de espera bastante extenso quando assumimos a gestão, cerca de 98 mil pessoas estavam esperando por ultrassom, dos mais variados tipos. Hoje a gente encerra essa fila", afirmou o prefeito Paulo Serra. "Garantir atendimento ágil, humanizado e eficiente é um compromisso que assumimos com a implantação dos programas Saúde Fila Zero e Qualisaúde. Até o fim do ano, serão entregues, no total, 10 equipamentos de saúde, modernizados e informatizados, para ampliar a capacidade de atendimento aos pacientes e agilizar a realização de exames, o diagnóstico e o tratamento".

No mutirão deste sábado, as unidades contempladas com o mutirão foram as dos bairros Paraíso, Parque João Ramalho e Bom Pastor, esse último teve como referência a EMEIEF Maria da Graça de Souza, por conta da reforma da unidade por meio do Programa Qualisaúde. No caso das ultrassonografias, o atendimento foi realizado no recém inaugurado Centro de Diagnósticos por Imagem do Centro Hospitalar Dr. Newton da Costa Brandão.

Desde a primeira edição do Saúde Fila Zero neste ano, já foram removidas da fila de espera mais de 90 mil solicitações de cada tipo de diagnóstico, totalizando 195 mil exames entre ultrassom, coleta de sangue, parasitológico e urina. Até o final do mês que vem, serão zeradas as filas de espera por ressonância magnética, doppler transvaginal, doppler vascular, ecocardiograma e ecografia transtorácica.

Histórico – O programa Saúde Fila Zero foi lançado em 2017, com o objetivo de resolver a extensa fila herdada de espera por exames e consultas no município, que em dezembro de 2016, era de 128 mil solicitações paradas. O projeto atua em três frentes - mutirões, compensação tributárias por meio de prestação de serviços e a retomada do Hospital Dia.

Ao longo do último ano, foram realizados 6 mutirões de consultas e exames, que fizeram o projeto atingir, considerando apenas essa frente, a marca de 85 mil atendimentos tirados da fila de espera herdada. Esta fila, reiteramos, foi herdada de anos anteriores a 2017. Ao longo de todo o ano de 2017, houve um acréscimo natural de novas demandas por procedimentos.

Desde que foi lançado até o último mutirão, realizado em dezembro de 2017, o programa zerou a fila de consultas e exames herdada de anos anteriores a atual gestão em 101 especialidades, sendo que pelo menos 52 atualmente possuem tempo de espera de apenas um mês.

Ainda no Saúde Fila Zero, em abril de 2017, o projeto de lei que autoriza a compensação tributária por meio da prestação de serviços essenciais de saúde pública foi aprovado por unanimidade na Câmara Municipal de Santo André. A partir disso, a Prefeitura abriu o cadastro para clínicas e hospitais particulares que atendessem os critérios de elegibilidade, assim eles passariam a saldar suas dívidas com o Executivo, débitos inclusive que estavam prestes a prescrever.

Aderiram ao projeto, o Hospital e Maternidade Dr. Christóvão da Gama (credenciado em maio de 2017) e a Clínica Ana Rosa (credenciado em junho de 2017), que juntas receberam a oferta para prestarem quase 9,5 mil consultas e exames, nas especialidades de cardiologia, dermatologia, neurologia, ortopedia, reumatologia, cirurgia vascular e ultrassom, em 2017.

Especificamente no caso das cirurgias, a atual gestão reinaugurou em abril de 2017, a ala do Hospital Dia, no Centro Hospitalar Dr. Newton da Costa Brandão, onde são realizadas cirurgias de baixa e média complexidade, com alta no mesmo dia do procedimento. Isso após mais de um ano e meio do setor permanecer em inatividade.

Texto: Bianca Fontes

Última modificação emSábado, 28 Julho 2018 18:26

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo