Logo 5 2017

 

Menu

Seguranças patrimoniais de Santo André são valorizados com reclassificação de cargos e salários

Seguranças patrimoniais de Santo André são valorizados com reclassificação de cargos e salários Alex Cavanha/PSA

Medida entrará em vigor em janeiro de 2019; medida beneficiará 86 servidores da Prefeitura

Santo André, 8 de junho de 2018 – A Prefeitura de Santo André vai reclassificar os cargos e funções gratificadas dos seguranças patrimoniais, supervisores e seus encarregados, com o objetivo de valorizar a categoria. As mudanças estão previstas em lei sancionada pelo prefeito Paulo Serra e entrarão em vigor em janeiro de 2019.

A mudança altera a classificação salarial para uma nova tabela de vencimentos, incluindo as funções gratificadas de Supervisor de Segurança Patrimonial e Encarregado de Segurança Patrimonial, ocupadas apenas por servidores efetivos indicados pela Secretaria de Segurança Cidadã.

Com esta reclassificação, os seguranças patrimoniais terão uma incorporação no salário base que poderá chegar a R$ 2.105,61, conforme a classe de cada funcionário. Antes, esta valor era de no máximo R$ 1.471,70. Já os cargos de supervisor e encarregado chagarão a R$ 2.888,13 e R$ 4.025,07, respectivamente, uma valorização salarial de mais de 65%. Os seguranças patrimoniais têm, entre outras funções, promover a zeladoria diuturna dos equipamentos públicos pertencentes à administração da cidade, além de executar serviços de portaria e desempenhar atribuições correlatas.

O prefeito Paulo Serra comemorou mais uma conquista para os profissionais de segurança de Santo André. “Nossa gestão mostra o comprometimento com estes servidores que zelam pela segurança de todos e dos próprios públicos, possibilitando que com o seu trabalho os índices e a sensação de segurança melhorem. Agora, mais um motivo para comemorar, pois os seguranças patrimoniais podem se sentir valorizados e reconhecidos por seu trabalho”, destacou.

O secretário de Segurança Cidadã, José de Oliveira, destaca ainda que esta gestão está constantemente empenhada na valorização do servidor de carreira e na melhoria das condições de trabalho, dando voz a estes servidores. “Estamos atentos às demandas dos nossos trabalhadores; já aprovamos o estatuto da Guarda Civil Municipal e, agora, pudemos proporcionar a mesma atenção aos nossos seguranças patrimoniais”, pontuou.

Valorização – Em novembro do ano passado, após uma espera de 28 anos, a Guarda Civil Municipal de Santo André ganhou um novo estatuto para reger as suas atividades. O documento em vigor visa reorganizar cargos e classes, direcionar o código de conduta e disciplina, entre outros itens que beneficiam a categoria, com isso se torna possível garantir ainda um plano de carreira próprio, com perspectivas de crescimento profissional. Um dos principais pontos também é a melhora significativa para todos os GCMs, das mais diferentes categorias, no valor salarial de cada profissional.

Texto: Daniel Betega

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Cidadão

Servidores

Empreendedor