×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 2259

Logo 5 2017

 

Menu

Campanha do Pescado começa em seis pontos de Santo André

Barracas de pescado ficam em locais de grande movimento Barracas de pescado ficam em locais de grande movimento Júlio Bastos/PSA

 Iniciativa tem o objetivo de facilitar o acesso da população aos peixes nos dias que antecedem a sexta-feira Santa; tilápia é o peixe mais vendido no período


Santo André, 28 de março de 2018 - Com o objetivo de facilitar o acesso da população aos peixes durante a Semana Santa, a Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André) promove até sábado (30) a tradicional Campanha do Pescado. Nestes três dias será possível comprar peixes de qualidade e boa procedência em seis pontos da cidade, localizados nos bairros Vila Guarani, Jardim Rina, Vila Metalúrgica, Vila Palmares, Vila Luzita e Vila Rica . Nesta quinta-feira (29) a campanha ocorrerá das 13h às 17h, e no sábado das 8h às 14h.

Nas barracas da campanha é possível encontrar, por exemplo, cação, corvina, merluza, porquinho, pescada, sardinha congelada, curimba, e a tilápia, campeã de vendas no ano passado. De acordo com o comerciante Antonio Cândido, que há seis anos participa da Campanha do Pescado e está com uma barraca instalada na praça Lisboa, na Vila Palmares, a Tilápia tem muita saída porque, além do preço acessível (aproximadamente R$ 17 o quilo), é um peixe fácil de cozinhar e saboroso. Quem quer gastar muito pode optar também pela sardinha ou pela pescadinha, que custam também cerca de R$ 17 o quilo. Já o cação, também muito procurado, está entre os mais caros, custando R$ 28 o quilo.

De acordo com Antonio Cândido, os preços tiveram uma pequena redução de cerca de 10% em comparação com o mesmo período do ano passado, embora tenham sofrido a alta que sempre acontece perto da Páscoa. “Estou com a esperança de vender mais do que em 2017, mas sei que vai ser difícil porque este ano a Páscoa cai no final do mês e as pessoas estão sem dinheiro”, comentou. Na Campanha do Pescado do ano passado foram comercializadas cerca de 3,6 toneladas de peixe.

“Eu trabalho há dez anos com peixe na feira e há seis participo da Campanha do Pescado da Craisa. E nesses dias eu vendo mais do que na feira. Isso porque a barraca fica em locais de grande movimento na cidade”, afirmou o comerciante. O melhor dia de vendas, segundo Cândido, costuma ser a Sexta-feira Santa. “Espero vender uns 500 quilos na sexta”, calculou.

Pesquisa de Páscoa – Para quem não abre mão de comer bacalhau na Sexta-feira Santa ou no Domingo de Páscoa, a pesquisa realizada pela Craisa com itens tradicionais desta época verificou uma diferença de em média 73% entre o quilo do bacalhau Zarbo, o mais barato, e o bacalhau do Porto, que é o mais caro. Segundo o levantamento, o quiilo do bacalhau Zarbo custa cerca de R$ 35, enquanto o quilo de bacalhau Porto custa em média R$ 60.

Segundo o agrônomo da Craisa e coordenador da pesquisa, Fábio de Benedetto, no mercado brasileiro são chamados de bacalhau os
peixes salgados e secos de cinco espécies diferentes: Cod Gadus Morhua (do Porto), Cod Gadus Macrocephalus, Saithe, Ling e Zarbo. “A espécie do peixe influencia muito no preço pois determina a aptidão culinária do bacalhau, ou seja, que tipo de prato ele é mais utilizado. Os preços do bacalhau variam também em função do tamanho original do peixe, da espessura do filé e da apresentação do produto”, explicou.

A diferença de preço entre o chocolate em tablete e o chocolate ao leite em forma de ovo é outro resultado de destaque no levantamento da Craisa. Um quilo de chocolate ao leite em em forma de ovo é cerca de 150% mais caro do que o quilo do mesmo chocolate em barra.

Locais da Campanha do Pescado:

1. PRAÇA CACILDA BECKER – VILA GUARANI
2. R. CONSTANTE CASTELANI – JD. RINA (LOCAL DA FEIRA CONFINADA DE SÁBADO)
3. PRAÇA MARIO GUINDANI – VL. METALÚRGICA
4. AV. CAPITÃO MARIO TOLEDO DE CAMARGO COM ESTR. DO PEDROSO – VL. LUZITA
5. PRAÇA LISBOA – VL. PALMARES
6. ESTRADA DO PEDROSO NO TREVO EM FRENTE À PADARIA JARDIM RIVIERA – VL. RICA

 

Texto: Paola Zanei

Foto: Júlio Bastos

Última modificação emQuarta, 28 Março 2018 18:38

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo