Logo 5 2017

 

Menu

Música clássica e artes plásticas se encontram no Teatro Municipal

Música clássica e artes plásticas se encontram no Teatro Municipal Divulgação/ PSA

 

Concertos que marcam início das comemorações dos 30 anos da Orquestra Sinfônica de Santo André contarão com obras de arte feitas na hora

Santo André, 22 de março de 2018 – A abertura da temporada 2018 da Orquestra Sinfônica de Santo André (OSSA) terá uma novidade para o público. No ano em que celebra 30 anos de fundação, a OSSA apresentará o concerto Live Painting Sinfônico, no Teatro Municipal de Santo André Antônio Houaiss, com a participação de quatro artistas plásticos da região. Durante os concertos, os artistas desenvolverão seus trabalhos nos palcos laterais do teatro, ao som da OSSA. As apresentações serão no sábado (24), às 20h, e domingo (25), às 19h, com entrada franca.

Para o maestro Abel Rocha, que estará à frente da orquestra nos dois concertos, esta será uma oportunidade única de acompanhar o surgimento de novas obras de arte. “Estas obras serão criadas ao som de uma das mais impressionantes obras do repertório sinfônico, a Sinfonia n. 1 de Gustav Mahler, também conhecida como Titã”, destacou.

Na primeira parte do programa, a OSSA apresentará o concerto para violoncelo de Elgar, com o brasileiro Matias de Oliveira Pinto, professor de violoncelo da Universidade de Berlim, Alemanha.

Os artistas plásticos Aleksandro Reis, Alexandre Barasino, Dao e Tânia Turcato se revezarão nos dois concertos, e suas obras estarão expostas durante toda a temporada durante os concertos e no prédio da Secretaria de Cultura. O projeto Live Painting Sinfônico é uma parceria entre a OSSA e a Casa do Olhar Luiz Sacilotto. Os ingressos numerados serão distribuídos duas horas antes de cada apresentação na bilheteria. O teatro fica na Praça IV Centenário, s/n, Centro.

Outras atrações – A agenda cultural do fim de semana terá muitas outras atrações. Nesta sexta-feira (23), às 14h, a Biblioteca Cata Preta recebe o projeto ‘Aguaceiro – Caravana das Águas’. As apresentações, com música, contação de histórias e sarau, mostram a importância da água através de lendas de diversos povos. Grátis. O endereço é Estrada da Cata Preta, 810.

Ainda na sexta-feira, às 19h30, a Escola Livre de Cinema e Vídeo apresenta ‘Que Horas Ela Volta?’, da diretora Anna Muyaert, um dos recentes sucessos do cinema nacional. O professor Eduardo Aguilar comenta o filme após a apresentação. Indicação: 12 anos. (2015, 112’). Grátis. A ELCV fica na avenida Utinga, 136, na Vila Metalúrgica.

No sábado, às 10h, dentro do Projeto Escrita Criativa, a Biblioteca Nair Lacerda realiza o encontro ‘Biografando: a delicada arte de escrever biografias’, com Bruna Ramos da Fonte, autora de ‘Sidney Magal: muito mais que um amante latino’. O endereço é Praça IV Centenário, s/n, Centro. E às 14h, a Biblioteca da Vila Floresta realiza a Roda de Leituras e Cantorias Especial: Mulheres dançantes. O endereço é rua Parintins, 344. As atividades são gratuitas e com indicação livre.

E no domingo, às 15h, acontecerá a apresentação mensal da Banda Lira no Parque Antônio Fláquer (Ipiranguinha), na rua 7 de Setembro, s/n, Vila Alzira. Grátis.

Exposições – A exposição ‘Mulheres na Arte Contemporânea - Interrelações’ está em cartaz na Casa do Olhar Luiz Sacilotto. A mostra reúne obras das artistas Carol Guilarducci, Julia Stradiotto, Lisa Mangussi, Sheila Oliveira e Vanessa Maneo. As visitas gratuitas podem ser feiras de terça a sexta-feira, 10h às 17h, e sábado, das 10h às 15h. Até 7 de abril. O endereço da casa é rua Campos Sales, 414, Centro. Grátis.

A Sala Especial do Museu de Santo André Dr. Octaviano Armando Gaiarsa recebe a exposição ‘Fragmentos Urbanos’, de Kauê Beluchi, que adaptou o trabalho do grafite para as telas.

Segue em cartaz no museu ‘A Origem dos Nomes dos Municípios Paulistas’. A exposição itinerante do Museu da Língua Portuguesa surgiu a partir do livro de mesmo nome, escrito pelo jornalista e artista plástico Enio Squeff, em coautoria com Helder Perri Ferreira (2004).

No local os visitantes podem conferir ainda ‘Dá para imaginar? Se as coisas não tivessem evoluído’, com objetos de uso cotidiano e do trabalho que as novas gerações não conheceram, como a vitrola e a máquina de escrever. De maneira divertida a mostra procura fazer com que o visitante reflita sobre a importância da evolução tecnológica. E para quem conheceu estes objetos, é uma oportunidade de relembrar e matar a saudade. Visitas de segunda a sexta-feira das 8h30 às 16h30, e sábados das 9h às 14h30. O endereço é Rua Senador Fláquer, 470, Centro. Grátis.

Lazer – Para quem curte andar de bicicleta, uma boa opção é a ciclofaixa de lazer, no domingo, das 7h30 às 13h30. O roteiro tem cerca de 4 km pelo Centro da cidade, passando pelo Paço Municipal.

Outras opções são a Ludoteca do Parque Prefeito Celso Daniel, que funciona de terça-feira a domingo das 9h às 12h, e das 13h às 16h30. O parque está localizado na avenida Dom Pedro II, 940, no Bairro Jardim. Grátis; e no Parque Chácara Pignatari é possível visitar a Brinquedoteca, aberta de terça-feira a domingo, das 9h às 16h30. O endereço é avenida Utinga, 136, Vila Metalúrgica. Grátis.

Paranapiacaba – Quem visitar a vila ferroviária da cidade neste fim de semana poderá conferir, no sábado e domingo, das 8h às 17h, no Antigo Mercado, a Feira Caminhos do Cambuci, com produtos elaborados com o fruto típico da Mata Atlântica. E a Banda Caxambu anima a tarde de domingo na vila com a apresentação no Coreto do Clube União Lyra-Serrano, a partir das 13h. Grátis.

A agenda cultural da cidade é uma realização da Secretaria de Cultura da Prefeitura de Santo André. Mais informações podem ser obtidas através do telefone 4433-0652. Ou no site: culturaz.santoandre.sp.gov.br.

Texto: Marcos Imbrizi

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo