Logo 5 2017

 

Menu

Prefeitura e Semasa assinam contrato inédito com cooperativas de reciclagem de Santo André

Prefeitura e Semasa assinam contrato inédito com cooperativas de reciclagem de Santo André Divulgação/ Semasa

 

Objetivo é fortalecer o trabalho das entidades e intensificar os índices de reaproveitamento de material

Santo André, 20 de dezembro de 2017 - A Prefeitura de Santo André, por meio do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), estabeleceu nesta quarta-feira (20) um marco onde as cooperativas de reciclagem do município – Coopcicla e Cidade Limpa – passam a atuar por meio de um contrato que regulamenta e oficializa sua operação na cidade. A assinatura do acordo ocorreu pela manhã, no Aterro Sanitário, com a presença do prefeito Paulo Serra, além do superintendente do Semasa, Ajan Marques de Oliveira e de representantes das duas cooperativas.

O contrato estabelece direitos e deveres entre as duas partes com base na Política Nacional de Resíduos Sólidos. A principal novidade é que, a partir de agora, a Coopcicla e a Cidade Limpa serão recompensadas pelo município pelo seu desempenho, tendo o pagamento de um bônus de R$ 45,12 para cada tonelada de resíduo reciclável que deixar de ser aterrado. "O valor é o mesmo que o Semasa já paga para a Peralta, empreiteira que faz a disposição de resíduos no Aterro. Para receber o bônus, as cooperativas deverão estar em dia com suas obrigações sociais e fiscais, além de manter a manutenção da sua operação em dia", explicou o superintendente da autarquia, Ajan Marques de Oliveira. "Além ainda de terem metas a cumprir em volume de reciclagem, 300 toneladas por mês de resíduos reciclados por cooperativa, e percentual de rejeitos, que não deve ser superior a 30% do volume triado".

Para o prefeito Paulo Serra, a iniciativa é essencial do ponto de vista jurídico, social e ambiental. "Por meio de ações como estas, queremos resgatar o pioneirismo de Santo André como cidade sinônimo de boas práticas ambientais e de sustentabilidade. Acreditamos no trabalho das cooperativas".

Novo turno - Outra novidade é que as duas entidades passarão a atuar em dois turnos de trabalho, das 6h às 14h e das 14h às 22h. Até então, o horário de trabalho era o comercial. Essa ampliação, que será implantada em 60 dias, possibilitará a geração de mais vagas para cooperados, promovendo mais trabalho e renda para catadores. A estimativa do Semasa é ampliar o número de postos para mais 80, com ganho médio de R$ 1.100 por mês. Atualmente, cerca de 80 cooperados trabalham nas duas cooperativas.

José Batista de Lucena, mais conhecido como Dedé, diretor de operações da Cidade Limpa elogiou a ação e pediu o auxílio da população para a correta separação dos resíduos. "Esse contrato nos dá segurança para continuarmos no trabalho que já possuímos experiência. Para que possamos crescer ainda mais, a cidade precisa continuar separando o lixo seco e úmido cada vez melhor. Somente assim conseguiremos diminuir o nosso índice de rejeito", comentou.

Para possibilitar a criação do segundo turno de trabalho, com a implantação do trabalho noturno na Central de Triagem de Resíduos Recicláveis – Cidade São Jorge, o Semasa reformou os equipamentos utilizados pelas cooperativas e melhorou os sistemas de iluminação e segurança, interna e externa.

O contrato será válido por um ano, sendo possível renová-lo por até 60 meses. Atualmente o índice de reciclagem de Santo André está em 12% e com todos os investimentos e os novos termos, a expectativa do Semasa é ampliar o percentual para 20% meados de 2018”, acrescentou o superintendente, Ajan Marques de Oliveira.

Futuro – Em 2018, o Semasa pretende ainda formalizar contrato com uma terceira cooperativa de reciclagem, que atuará no 2º Subdistrito. Com aumento no volume de resíduos reciclados, a autarquia também espera ampliar a vida útil do Aterro Sanitário, hoje, único espaço público no ABC, e que recebe 100% dos resíduos gerados em Santo André. Neste ano, o Aterro recebeu a maior nota de sua história, de 9,6, dada pela Cetesb, dando ao local o título de melhor aterro público da Região Metropolitana de São Paulo.

Paloma Alvarez (Semasa)

Última modificação emQuarta, 20 Dezembro 2017 17:48

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo