Logo 5 2017

 

Menu

Parque Escola faz decoração de Natal com material reaproveitado

 Árvore de Natal feita com páginas de revista, guirlanda de cd e boneco de neve feito com garrafas pet estão entre os itens espalhados pelos ambientes do espaço que é dedicado à educação ambiental


Cerca de 4 mil anos. Esse é o tempo que um vidro demora para se decompor. É uma eternidade perto dos 400 anos que leva uma garrafa Pet, ou um CD, e já é muito. Por isso, o reaproveitamento de materiais é uma39133099852 d74e2722e4 b das alternativas existentes para quem se preocupa em minimizar os estragos causados pelo consumo desenfreado. Na Escola de Educação Ambiental Parque Tangará, o Parque Escola, onde informações e conceitos relacionados à ecologia e preservação ambiental são transmitidos a estudantes, visitantes e população que participa das oficinas, a decoração de Natal não podia ser diferente. Tudo é feito com material reaproveitado.

Tem árvore de Natal feita com folhas de revista, árvore feita com rolo de papel higiênico, guirlandas feitas com CD e pedaços de tecidos, bonecos de neve feitos com garrafas plásticas, e castiçais com garrafas de vidro. Os objetos foram espalhados pelos vários ambientes da Escola de Educação Ambiental. “Muitas dessas peças foram produzidas nas oficinas que realizamos durante o ano, principalmente nos meses de novembro e dezembro e outros itens foram produzidos pela nossa equipe de funcionários. Dessa forma, deixamos o local mais festivo e ainda inspiramos as pessoas a também refletirem sobre o consumo e procurarem reaproveitar e reciclar os materiais sempre que possível”, destacou Silvia Morisco, gerente de projetos educacionais.

Cisterna – A água é um recurso natural imprescindível para a sobrevivência de todos e também precisa se utilizada de forma consciente. Pensando nisso, o Parque Escola agora tem uma cisterna de 5 mil litros que já está recolhendo a água da chuva para ser usada para lavar espaços grandes como pátio, estacionamento, quadras e calçadas. “A cisterna é uma ótima ferramenta para trabalharmos com as crianças a importância do uso consciente da água, além disso estamos fazendo a nossa parte na preservação do meio ambiente, com ações de sustentabilidade como essa e outras que ainda virão”, acrescentou Silvia. A cisterna deverá trazer, ainda, redução de gastos com água no Parque Escola, segundo a gerente de projetos.

Parque Escola – Uma área de 50 mil metros quadrados, cuja maior parte da sua vegetação é originária da Mata Atlântica, abriga o Parque Escola há 20 anos e uma escola de Educação Ambiental desde o ano passado. Recebe alunos da rede pública, pessoas que se inscrevem em atividades que vão desde oficinas, palestras e minicursos gratuitos sobre assuntos relacionados ao meio ambiente e reaproveitamento de material, até as aulas de Yoga, Liang Gong, Tai Chi e Zumba gratuitos para a população. No Parque Escola acontecem ainda a Zumba sentada, para quem tem problemas de locomoção, e o projeto “Atividade Física e Saúde”, onde o participante mede seus sinais vitais, participa de palestras sobre saúde e ainda faz atividades físicas promovidas por um educador físico. O espaço tem pista de caminhada que passa por dentro do bosque e academia ao ar livre.

E tem mais. O Parque Escola abriga o único cactário do ABC, um horto medicinal, orquidário, bromeliário, horta orgânica, pomar, sucatoteca, sala dos animais articulados (que são os artrópodes) e dos camuflados, minhocário e carpoteca (coleção de sementes), quatro tanques de plantas carnívoras e até um jardim das borboletas, entre outros espaços muito utilizados pelas escolas que vão ao local. Cerca de 2,5 mil estudantes visitam o Parque Escola todo mês.

Como chegar – O Parque Escola possui quatro entradas, pela rua Anacleto Popote, rua Cananéia, rua dos Botocudos e rua Grã-Bretanha. Para quem vem de carro, é possível seguir pela avenida José Amazonas, sentido São Bernardo, percorrer o espaço em que ela se torna rua Catequese, até o cruzamento com a avenida Dom Jorge Marcos de Oliveira, onde fica a Praça Monte Cristo e depois acessar a rua Cananéia, que fica ao lado do posto de gasolina. Para quem prefere ir de ônibus, a linha que passa no Parque Escola é o I06.

Serviço:
Escola de Educação Ambiental Parque Tangará – Parque Escola
Entradas pelas ruas: Anacleto Popote, 46 e Cananéia, s/nº
Horário de funcionamento: 8h às 17h
Informações pelo telefone: 4436-9050
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Texto: Paola Zanei

Foto: Júlio BAstos

Última modificação emQuinta, 21 Dezembro 2017 16:13

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Cidadão

Servidores

Empreendedor