Logo 5 2017

 

Menu

Para combater as perdas de água, Semasa substitui mais de 18 mil hidrômetros na cidade

Para combater as perdas de água, Semasa substitui mais de 18 mil hidrômetros na cidade Divulgação/ Semasa

 

Troca preventiva é uma das ações da autarquia para melhorar o abastecimento. São cerca de 60 novos equipamentos instalados a cada dia

Santo André, 7 de novembro de 2017 - Em continuidade às ações de combate às perdas de água em Santo André, o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) tem realizado a troca preventiva dos hidrômetros instalados nos imóveis da cidade. Só neste ano, já foram substituídos mais de 18 mil medidores, cerca de 60 por dia.

Além das trocas programadas, para os equipamentos usados em ligações do tipo ¾”, com mais de cinco anos, a autarquia também realiza a manutenção e calibração dos hidrômetros de grandes consumidores. O objetivo é manter a medição correta, minimizar os riscos de vazamentos nos equipamentos.

Por meio de equipe própria, o Semasa também realiza a calibração e aferição dos medidores, sendo que em 2017 já foram atendidas quase 2 mil ordens de serviço para estas solicitações. Atualmente, a idade média do parque de hidrômetros da cidade gira em torno de 4,35 anos.

Outras ações - Além do acompanhamento periódico dos medidores de água instalados nos imóveis do município, o Semasa também tem realizado outras ações para combater a perda de água no sistema e, consequentemente, melhorar o abastecimento para toda a população. 

Neste ano, a autarquia já instalou duas VRPs (Válvulas Redutoras de Pressão), uma no Jardim Stella e outra no bairro Bom Pastor e até o fim do ano a Vila Pires e o Parque Miami devem receber outros dois equipamentos do tipo. As VRPs são importantes ferramentas que funcionam para adequar as pressões das redes de água de forma que elas não apresentem vazamentos. Com a redução da pressão, as ligações internas dos usuários também são beneficiadas.

Graças à válvula instalada no Jardim Stella, por exemplo, foi possível adequar as pressões da rede daquele setor, sendo que a redução foi de 35% entre 6h e 22h e, nas madrugadas, quando o consumo é menor e a pressão maior, a diminuição foi mais expressiva: quase 45%. Já o número de pontos de vazamento no setor detectados após a instalação da VRP caiu 81%. Com menos reparos, o abastecimento também está mais eficiente e regular.

Paloma Alvarez

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Cidadão

Servidores

Empreendedor