Logo 4 2017

 

Menu

Santo André é a melhor em limpeza urbana na região metropolitana

Santo André é a melhor em limpeza urbana na região metropolitana Divulgação/ Semasa

 

Índice nacional divulgado por empresas avaliou desempenho de municípios com mais de 250 mil habitantes

Entre as cidades com mais de 250 mil habitantes na Região Metropolitana de São Paulo, Santo André foi a mais bem avaliada, ficando em 1º lugar, no Índice de Sustentabilidade da Limpeza Urbano (Islu). Divulgado no último dia 31/8, o índice busca suprir a falta de informações sobre a limpeza urbana das cidades brasileiras, além de mapear os desafios para o cumprimento da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Ele foi criado pelo Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana (Selur) e a PwC, network de firmas independentes que prestam serviços de assessoria tributária, empresarial e de auditoria.

O levantamento é nacional e categoriza as cidades de acordo com os dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (Snis) de 2015. Considerando todo o País, Santo André ficou classificada em 12º lugar, sendo ainda a 4ª melhor de todo o Estado de São Paulo, à frente inclusive da própria capital paulista, além de 1ª colocada entre as cidades do ABC.

O estudo contemplou a análise de mais de 3.000 municípios e levou em consideração quatro aspectos: Engajamento do Município (população atendida x população total); Sustentabilidade Financeira (arrecadação específica, despesas com a limpeza urbana x despesas totais); Recuperação dos Resíduos Coletados (material reciclável recuperado x total coletado); e Impacto Ambiental (quantidade destinada incorretamente x população atendida). As notas foram fixadas entre 0 e 1 – quanto mais próximo de 1, mais próxima está a limpeza urbana do município das recomendações da PNRS.  

Santo André alcançou a pontuação de 0,711. Maringá, que foi a cidade com mais bem avaliada do País, recebeu nota 0,744. Nas notas por cada aspecto, Santo André recebeu o índice máximo 1 quando avaliada em Impacto Ambiental;  0,891 para Sustentabilidade Financeira; e 0,869 em Engajamento. 

Para o aspecto Recuperação de Resíduos Coletados, porém, a nota foi de 0,007, o que reflete a reaproveitamento de apenas 8% dos recicláveis gerados na cidade em 2015. Este ano, o índice está em 12% e o Semasa já tem em curso várias ações para aumentar este aproveitamento.

“Este reconhecimento através do Islu é uma satisfação para nós, que temos o compromisso de, cada vez mais, aprimorar os serviços. E, entre o que precisamos melhorar, está o reaproveitamento dos materiais recicláveis. Temos projetos neste sentido, como incentivos à população para participar da coleta seletiva, a ampliação do número de estações de coleta, a formalização de parceria com mais cooperativas de reciclagem e a intensificação da fiscalização de empresas de caçamba, entre outros”, explica o superintendente do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental e Santo André), Ajan Marques de Oliveira. 

A meta de Santo André é ultrapassar os 30% de reaproveitamento do material reciclável até o final de 2020.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Cidadão

Servidores

Empreendedor