Logo 4 2017

 

Menu

Mutirão Saúde Fila Zero atende pacientes que aguardavam até quatro anos por consulta Destaque

Mutirão Saúde Fila Zero atende pacientes que aguardavam até quatro anos por consulta Ricardo Trida/ PSA

No aniversário da cidade, foram programados 5200 atendimentos nas Unidades de Saúde de Utinga, Vila Luzita e Centro de Especialidades, na Vila Vitória; Carreta da mamografia conta com forte adesão da população

Santo André, 08 de abril de 2017 – Ao receber a tão esperada ligação, Lucia de Almeida achou que fosse até engano. “Nem acreditei que finalmente ia conseguir”. Após quase quatro anos de espera, a moradora do bairro Santa Terezinha finalmente ia passar em uma consulta com neurologista, pela rede municipal de saúde de Santo André. A aposentada de 78 anos foi encaminhada ao especialista em 2014, após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC), porém desde então, tomava o medicamento receitado no atendimento emergencial e não fazia acompanhamento do quadro. Neste sábado (8) pela manhã, graças ao mutirão Saúde Fila Zero, Lucia, acompanhada da filha, saiu da Unidade de Saúde da Família de Utinga com a medicação correta e encaminhamento para fisioterapia.

O prefeito Paulo Serra visitou as unidades onde as ações foram feitas, acompanhado da primeira-dama, Ana Carolina Serra, e da secretária de Saúde, Ana Paula Peña Dias. “Escolhemos o aniversário de Santo André para realizara a ação, para devolver a esperança no sistema de saúde da cidade para os moradores, recuperando a sua credibilidade aos poucos. São duas frentes de trabalho no programa Saúde Fila Zero, Uma é a realização desse mutirão e agora vamos começar a realização de exames em equipamentos de saúde particulares que têm débitos com a Prefeitura, por meio da compensação tributária, votada na última terça-feira (4) na Câmara. A oportunidade de resolver esse cenário e ver isso acontecendo hoje, me alegra muito”, afirmou Serra. O número de consultas agendadas para o dia girou em torno de 5.200 atendimentos.

Outros munícipes também foram surpreendidos com a ligação da Central de Regulação e Agendamento. Foi o caso do aposentado Aristídes Rodrigues, de 74 anos, que sofre poliarterite nodosa (PAN) e neuropatia desmielinizante inflamatória, doenças raras que comprometem a capacidade motora do paciente. Há quase três anos na fila de espera, o aposentado possui poucas alternativas para se tratar. Por conta do quadro complexo, muitos convênios não aprovam sua admissão, e ele por vezes teve que pagar consultas particulares e procurar atendimento até no interior do estado. “Meu pai vem piorando com o tempo, ele antes conseguia utilizar mais o andador, mas para sair de casa, precisamos utilizar a cadeira de rodas. Essa consulta nos abriu esperanças sobre o atendimento no município”, comentou o filho do paciente.

E as consultas não atendiam apenas aqueles que já tinham diagnóstico anterior. A moradora do bairro Campestre, Erzia Lacerda, tinha receio das manchas em sua pele. “Fiquei com medo de ser câncer de pele”. A aposentada viveu essa angústia por um ano e meio, tempo que ficou na fila de espera para passar com o dermatologista. Após consulta com a especialista na USF Vila Luzita, Erzia pode respirar aliviada. “A médica me tranquilizou e me passou o tratamento para que as manchas diminuam. Estou feliz porque não tenho câncer de pele, mas se fosse, com o tempo que esperei, já não tinha mais salvação”.

Entre as especialidades ofertadas nas três unidades (USF Utinga, Vila Luzita e Centro de Especialidades na Vila Vitória) estavam as com maiores filas de espera: Dermatologia com 11.731 solicitações; Neurologia adulto com 7.708; Cirurgia Vascular com 6.100; Cardiologia adulto 2.644 e Reumatologia com 3.251, sendo que no caso desta especialidade, a data mais antiga de espera era de abril de 2015. Foram realizados também exames de eletrocardiograma e doppler vascular. O mutirão foi feito das 8h às 17h.

Carreta da Mamografia – Em parceria com o Governo do Estado, o município recebeu em seu aniversário a carreta da mamografia do programa Mulheres de Peito, estacionada na Praça do Carmo, região central. O equipamento fará o atendimento durante o mês de abril, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, atendendo 50 pessoas diariamente. Aos sábados o serviço vai funcionar das 9h às 13h, com distribuição de 25 senhas. Neste sábado, em menos de uma hora, todas as senhas já tinham sido entregues.

A supervisora da unidade móvel, Roseni Noventa, explica qual o procedimento para a realização do exame. “Pacientes de 35 a 49 anos, precisam ter documento de identidade com foto, cartão do SUS e pedido médico. Acima de 50 anos, apenas documento de identidade com foto e cartão do SUS. A ação tem como alvo principalmente as mulheres onde o câncer de mama tem maior incidência, porém se algum homem tiver pedido médico, poderá também realizar a mamografia. É preciso chegar cedo para pegar senha”, explica.

Patrícia Araújo, 38 anos, aproveitou a oportunidade. Após receber indicação médica por conta de dores nas mamas e a presença de um pequeno caroço, a moradora do Centreville, já havia marcado o procedimento em clínica particular. “Ao saber que teria a carreta, vim bem cedinho e consegui fazer o exame aqui sem custo algum”, conta.

Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Santo André

Bianca Fontes

Última modificação emSábado, 08 Abril 2017 17:58

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

post novo 02

Cidadão

Servidores

Empreendedor