Logo 4 2017

 

Menu

7ª Conferência de Habitação de Santo André

  • Escrito por Super User

 


Dia 25/10/15


Plano Municipal de   Habitação de Santo André e Qualidade de Projetos de Habitação de Interesse Social

Local: Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Santo André e Mauá

Endereço: Rua Gertrudes de Lima, 202 - Centro - Santo André

Qualidade de Projeto


O Conselho Municipal de Habitação de Santo André, órgão formulador da Política Habitacional de Santo André, trás ao debate nesta 7ª Conferência Municipal de Habitação o tema da qualidade para os empreendimentos Habitacionais de Interesse Social.

Da preparação de editais e termos de referência, passando por coleta de dados e metodologia, à formulação de propostas que atendam as necessidades da população e fiscalização de obras, são inúmeras recomendações e critérios que deverão ser objeto de reflexão desta Conferência.

Definições mais claras do papel da Sociedade Civil, assim como do Poder Público, deverão agilizar e qualificar todo projeto.

PLHIS


O PLHIS (Plano Local de Habitação de Interesse Social) é ferramenta fundamental para garantir uma política habitacional coerente com toda a política urbana do município e com expectativas factíveis, sempre com o foco na qualidade de vida urbana.

Apresentamos nesta Conferência o resultado da revisão do Plano Municipal de Habitação de Santo André, nome do nosso PLHIS, com o horizonte para os próximos 20 anos.

O primeiro Plano Municipal de Habitação de Santo André foi pioneiro na região e considerado como o mais completo até hoje produzido.

Como foi elaborado em 2006, e portanto em outro contexto político financeiro, foi assim revisado ao longo destes últimos 12 meses, no intuito de atualização de dados e adequação de projetos e programas além do redirecionamento adequado a políticas habitacionais das demais esferas governamentais

Produção Habitacional por Entidades Comunitárias


Associações, Cooperativas habitacionais, mutirões, auto-gestão, foram algumas formas que a sociedade civil organizada encontrou para equacionar a redução de recursos destinados a produção habitacional durante os anos 80 e 90.

Assessorias técnicas , em conjunto com essas entidades,  governos locais e empresas produziram experiências memoráveis que precisam ser resgatadas e replicadas hoje, adequando-se as novas possibilidades de programas e  financiamentos  disponíveis.

Programação


·8:00 – Credenciamento (até o final da leitura do regimento) e Café;

·8:45 – Abertura:  Prefeito - Sr. Carlos Grana e Secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação  - Engº Sr. Paulo Piagentini;

·9:15 – Leitura do Regimento (fim do credenciamento);

·9:30 – Mesa 1 - Qualidade dos Projetos Habitacionais: Arq. Boldarini;

·10:30 – Mesa 2 - Apresentação do PMH: Arq. Aylton Silva Affonso ;

·11:15 – Mesa 3 - Produção Habitacional de Entidades: Catiguá, Servcoop e Peabiru Trabalhos Comunitários e Ambientais;

·12:15 – Almoço;

·13:15 - Explicações gerais sobre GT dos Temas;

·13:30 – Trabalhos dos 3 GT Temáticos;

·14:30 – Café;

·15:00 – Retorno à Assembléia para apresentação dos resultados do GT;

·15:45 - Votação;

·16:00 – Encerramento Arq. Paulo da Silva Amorim - Presidente do Conselho Municipal de Habitação.

Cidadão

Servidores

Empreendedor