Logo 5 2017

 

Menu

Conselho Municipal de Representantes de Paranapiacaba e Pq. Andreense

 A Prefeitura de Santo André vai relizar o processo eleitoral para o Conselho Municipal de Representantes de Paranapiacaba e Parque Andreeense para o período de 2015/2016.

O edital do processo eleitoral,  n. 001/2014, elaborado pela Secretaria de Gestão de Recursos Naturais de Paranapiacaba e Parque Andreense, foi publicado no dia (21 de outubro de 2014, nos atos oficiais da municipalidade e pode ser consultado aqui

Puderam se inscrever cidadãos e cidadãs brasileiros naturalizados com domicílio na região e maiores de 18 anos, ewntre os dias 3 a 14 de novembro. A eleição ocorreu no dia 6 de dezembro e definiu os representantes da sociedade civil para a Vila de Paranapiacaba (Região 3), Gercino Luiz da Silva como membro titular e Douglas Borges Gomes como suplente. Para o Clube de Campo (Região 7) os escolhidos foram Lucy Corrêa Silveira, como efetiva, e Edison Shulze, como suplente.

As outras cinco regiões que fizeram parte do processo eleitoral, que contaram com um único candidato, estes foram considerados eleitos. São eles: Elaine Cristina Carvalho (Região 1), Cicero Antonio Costa Freitas (Região 2), Sueli Santos (Região 4), Antonia das Graças da Silva (Região 5) e Ana Cristina Alves do Nascimento (Região 6). De acordo com o secretário adjunto da Secretaria de Gestão de Recursos Naturais de Paranapiacaba e Parque Andreense, e integrante da Comissão Eleitoral, Fabrício França, a posse do novo conselho está prevista para janeiro de 2015.

O Conselho Municipal de Representantes de Paranapiacaba e Parque Andreense é formado por 14 membros efetivos e seus suplentes, sendo sete representantes do poder público, indicados pelo prefeito municipal, e sete representantes da sociedade civil eleitos e seus respectivos suplentes.

CONSELHO – O Conselho de Representantes foi criado em 2002, quando houve implantação da então Subprefeitura de Paranapiacaba e Parque Andreense, como uma forma de garantir a participação dos moradores na gestão da região,  foi alterado e ficou praticamente inativo entre 2009 e 2012.

Em setebro de 2013 foi eleito um Conselho Municipal Provisório de Representantes, que, desde então realizou reuniões ordinárias mensais nas quais foram abordados temas de interesse da região. Estas reuniões permitiram também esclarecer aos moradores a complexidade da situação da região, bem como encaminhar ao poder público as sugestões de ações e melhorias. “